Freiras se apaixonam em trabalho missionário e acabam se casando

"Deus quer que as pessoas sejam felizes, que vivam o amor"

O amor pode nos tomar de formas mil, não importa nossa idade, profissão, origem ou religião. Foi o que aconteceu entre duas freiras de 44 anos, que se uniram legalmente na cidade de Pinerolo, próxima a Turim, na Itália. Federica e Isabel se conheceram quando trabalhavam com reabilitação de viciados em drogas em um convento italiano, e se apaixonaram de forma fulminante. As imagens publicadas são ilustrativas.

Federica, que é italiana, e Isabel, de origem sul-americana, decidiram por não só abandonar o hábito, como deixaram clara a posição de ambas a respeito da opinião costumeira da igreja diante do casamento entre pessoas do mesmo sexo: “Deus quer que as pessoas sejam felizes, que vivam o amor à luz do sol” afirmou Isabel para o jornal italiano La Stampa.

As duas, porém, não abandonaram a religião pois não perderam a fé – a identidade de ambas foi mantida em segredo. Quem realizou simbolicamente a união, de natureza civil, foi também um ex-padre, expulso da igreja por sua posição não ortodoxa. Franco Barbero afirmou que “nem todos na igreja são contra esse casamento”, acrescentando luz sobre a hipocrisia anacrônica da instituição ao revelar que esta “não é a primeira vez que caso duas freiras”.

Esse é o segundo casamento homossexual realizado na cidade desde que, em maio, a Itália legalizou esse tipo de união.

Image title

Fonte: Com informações do Hypeness