Frente apresentará soluções contra as drogas

As audiências em Bom Jesus e Floriano debateram o problema nos cinco temas destacados

A Frente Parlamentar de Políticas Púbicas Contra o Álcool e Outras Drogas encerrou na última sexta, nas cidades de Floriano e Bom Jesus, a série de nove audiências públicas em Teresina e no interior com o objetivo de traçar um perfil da problemática das drogas no Estado. A presidente do movimento, a deputada Rejane Dias, declarou que agora será concluído o relatório que trará um diagnóstico da situação atual, além de propostas de ação para governo e sociedade enfrentarem o problema.



Algumas das soluções que estarão contidas no relatório já estão em execução pelos governos do Estado e federal. ?Na primeira reunião trouxemos a secretária nacional de Políticas Públicas Contra as Drogas, Paulina Duarte, que ouviu a necessidade de criação de vagas para tratar dependentes e o trabalho em conjunto com as comunidades terapêuticas. Ela juntou nossas propostas ao Plano Nacional Contra as Drogas, que vai abrir aqui no Piauí centenas de vagas em hospitais públicos e comunidades terapêuticas, inclusive para mulheres, pois não existiam vagas para elas?, lembra Rejane.

As audiências em Bom Jesus e Floriano debateram o problema nos cinco temas destacados pela Frente Parlamentar: prevenção, tratamento, repressão, reinserção e legislação. A Frente já realizou audiências em Teresina para cada um destes temas, além de encontros nas cidades de Parnaíba e Picos. ?Temos material para fazermos o diagnóstico e, com as participações de profissionais e autoridades em cada tema tratado, vamos propor soluções para enfrentarmos o avanço deste mal que está aniquilando famílias e toda a sociedade?, completou a deputada.

Segundo ela, as audiências no interior serviram para constatar que o tráfico e consumo de drogas se expandiram para todo o Estado; verificar como estas localidades estão enfrentando o problema e quais ações poderiam auxiliar neste combate.

Em Floriano, por exemplo, há a Comunidade Terapêutica Peniel que atende 43 homens dependentes. O vice-presidente da comunidade, pastor Antonio Oliveira, informou que ainda este ano vai abrir o Lar de Betânia para atendimento à mulheres usuárias de drogas.E destacou a importância do tratamento na reinserção dos dependentes na sociedade, além do apoio do governo federal neste sentido. Já em Bom Jesus não há comunidades terapêuticas. Porém, o governo do Estado terá condições de levar um centro de tratamento para a região caso seja aplicado o plano nacional.

Fonte: Matheus Noronha