Mãe diz que filho de 14 anos fugiu com namorada por amor: "Mundinho deles"

Familiares acreditam que Kelly e Mateus, de 14 anos, fugiram juntos

As famílias dos namorados Mateus Alves e Kelly dos Santos, ambos de 14 anos, que desapareceram após deixarem uma carta pedindo liberdade para a família, acreditam que a dupla pode ter planos de deixar o Brasil e, por isso, resolveram pedir ajuda para a Polícia Federal. Desde a última quarta-feira (23), as buscas estão concentradas em algumas cidades do litoral de São Paulo mas, até agora, nenhum vestígio foi encontrado. Na carta deixada por Kelly, a garota afirmou que os pais não sabiam nada sobre a vida dela, que se sentia presa e abandonaria a família em busca do sonho de ser livre.


Os dois jovens namoram há menos de um ano. Eles sumiram no mesmo dia e os amigos e familiares do casal contam que eles compraram barracas e levaram roupas com eles. A mãe de Mateus, Cristiane Alves de Souza, acredita que o menino acabou sendo convencido pela namorada a fugir. Segundo ela, ele não teria motivos para sair da casa. ?Ele fugiu por causa dela, porque estava apaixonado por ela. Ou seja, ele fugiu por amor. O Mateus nunca fez isso. Ela já tinha fugido uma vez. Eu não estou defendendo o meu filho. Ele tinha a liberdade dele. Nunca deixamos de dar atenção. Depois que ele conheceu essa menina, eles vivem um mundinho só deles?, conta ela. A mãe do menino diz que tentou uma aproximação com Kelly, mas o filho dizia que os pais não deixavam ela sair.

A falta de liberdade seria um dos motivos pelo qual Kelly queria sair de casa. A menina deixou uma mensagem para os pais antes de desaparecer. Ela contou algumas situações passadas durante a adolescência e dizia que eles não sabiam quem ela era e o que gostava. A menina citou várias vezes que os pais não a deixavam sair e que isso prejudicava a relação dela com os amigos. Além disso, Kelly falou que os pais ameaçaram o namoro dela só porque estava tendo notas baixas no colégio. Por fim, a menina agradeceu aos pais por terem cuidado dela durante os 14 anos e que iria buscar o sonho dela de ser livre.

No meio da mensagem que deixou aos pais, a menina também citou que fez um curso de inglês e que, agora, poderia usar todo o conhecimento adquirido. Por isso, a mãe de Mateus tem medo de que os adolescentes possam viajar para outro estado ou outro país, mesmo que o filho esteja sem os documentos. A família de Mateus foi aos aeroportos de Congonhas e Cumbica para distribuir cartazes do casal e pedir ajuda da Polícia Federal.

Já o pai de Kelly, o encarregado de produção José Manuel dos Santos, passou o dia em Bertioga procurando o casal. ?Ela pode ter achado que não gostamos dela. Muitas vezes ela pedia para fazer as coisas e eu não deixei. Eu não deixei por causa de preocupação de pai?, explica ele.

Desaparecimento

Kelly saiu de casa na última quarta-feira, pegou uma van e foi para a escola. A menina apagou o histórico do computador e deixou uma carta para os pais. No fim da carta, José conta que ela agradeceu aos pais pelos 14 anos que cuidaram ela, mas disse que tinha o sonho de viver livre.

Já a família de Mateus diz que ele morava com a avó e também saiu de casa no mesmo dia, com duas mochilas, dois skates e um violão. Um amigo de Mateus disse aos familiares que ele comprou barracas de acampamento e procurou alguns locais bons para acampar em praias, como Praia Grande, Bertioga e Ubatuba.

Os pais dos adolescentes acreditam que eles realmente estão em alguma cidade do litoral paulista já que eles foram vistos pegando o metrô, em São Paulo, em direção à estação do Jabaquara.

Fonte: G1