Funcionário é morto a tiros dentro de órgão municipal, em SP

Homem entrou de Pronto Atendimento Social e disparou 5 vezes

O funcionário terceirizado da administração paulistana;Wilson Teles, 41, se preparava para deixar mais um plantão, na região central, quando foi surpreendido por um homem vestido de gari que entrou em sua sala na Coordenação de Pronto Atendimento Social (Cpas).

Eles se conheciam e trocaram algumas palavras antes de o homem disparar cinco tiros na direção de Teles, que não resistiu e morreu no local. O assassino fugiu.

Policiais do 2º DP (Bom Retiro), onde o caso foi registrado, investigam a possibilidade de crime passional. O homem já foi identificado pelos oficiais, que estão à sua procura.

Teles trabalhava há cinco anos como coordenador dos motoristas que percorrem as ruas da cidade com as equipes de acolhimento de moradores de rua.

Na madrugada em que foi assassinado, Teles fazia hora extra por causa das baixas temperaturas registradas naquela noite em São Paulo, quando a demanda pelo serviço costuma ser maior. "Ele queria garantir que não tivesse nenhuma brecha nos acolhimentos", disse o coordenador.

Wilson Teles trabalhava como coordenador dos motoristas que rodam a cidade para acolher moradores de rua (Crédito: Nelson Antonie/Folhapress)
Wilson Teles trabalhava como coordenador dos motoristas que rodam a cidade para acolher moradores de rua (Crédito: Nelson Antonie/Folhapress)


Fonte: Com informações da Folha de São Paulo
logomarca do portal meionorte..com