Garoto de 14 anos perde quatro dedos ao soltar fogos de artifício

Garoto de 14 anos perde quatro dedos ao soltar fogos de artifício

Marcelo queimava o sétimo rojão quando o artefato explodiu, em Vilhena - RO

Marcelo Pereira da Silva, de 14 anos, sofreu amputação parcial dos quatro dedos da mão direita, depois de um acidente ao queimar fogos de artifício para comemorar o Natal, em Vilhena (RO). O adolescente acendia o sétimo rojão quando o artefato explodiu atingiu as duas mãos e parte da barriga. ?Na hora foi um grande susto. Olhei para minha mão e ela estava cheia de sangue, doía muito. Eu comecei a gritar por socorro e chamei minha mãe?, conta Marcelo. Somente na semana do Natal o Corpo de Bombeiros do município atendeu cerca de 10 acidentes envolvendo artefatos, a maioria com adolescentes.

A mãe do adolescente, Alessandra Rodrigues, contou sobre o choque que levou ao constatar o ferimento que atingiu o filho. ?Quando ele chegou ao hospital eu não sabia que ele ia ter que amputar os dedos, porque tinha muito sangue. Mas quando o médico disse, foi um grande choque?, lembra Alessandra. ?Todos os anos a gente gosta de soltar foguetes, bombinhas aqui em casa, mas nunca tivemos um acidente?, afirmou.

?Já passei o Natal aqui no hospital e a previsão é de que eu passe o Ano Novo também. Nunca mais quero ver fogos ou bombinhas na minha frente?, garantiu Marcelo.

Acidente é comum nesta época

O caso de Marcelo não foi o único registrado em Vilhena, de acordo com o bombeiro Eduardo Bergamachi Herrmann. Somente na semana do Natal, cerca de 10 pessoas - na maior parte crianças e adolescentes - foram socorridas após sofrerem acidentes causados por fogos do artifício. ?Atendemos desde ferimentos graves, como amputação parcial de membros, e queimaduras?, afirma o bombeiro.

Este é o caso de Mateus Rezende Lacerda, de 15 anos. Ele sofreu queimadura nos dedos da mão direita ao manusear fogos de artifício no Natal. ?Eu sou acostumado a soltar foguetes. Não sei o que aconteceu. Foi um barulho muito grande e tinha muito sangue em minha mão?, diz o adolescente.

Comerciante no ramo de artefatos, Celma Alves Rezende, mãe de Mateus, conta que a venda de foguetes e bombinhas na véspera do Natal foi grande, mas após o acidente do filho, deixou de comercializar os produtos. ?Não quero que ninguém passe por esse sofrimento que a minha família está passando?, diz Celma.


Garoto de 14 anos perde quatro dedos ao soltar fogos de artifício

Mateus, de 15 anos, sofreu queimadura nos dedos da mão direita ao soltar um artefato (Foto: Andréia Machado/G1)

Cuidado com as crianças

Segundo Hermann, a tendência é de que o número de acidentes envolvendo fogos de artifício aumente na próxima semana, com as comemorações do Ano Novo. ?Muitas pessoas gostam de comemorar a virada de ano soltando fogos e isso pode ser muito perigoso".

Aos pais, o bombeiro faz um alerta. É preciso ter consciência de que ao deixar os filhos brincarem com fogos de artifício, os pais colocam a vida das crianças em risco. "O melhor é não arriscar", disse Hermann.

Fonte: G1