Gêmeas Siamesas que dividiam coração morrem 1h após parto

Gêmeas Siamesas que dividiam coração morrem 1h após parto

Bebês dividiam mesmo coração e eram unidos pelo crânio, tórax e abdômen

A grávida de gêmeas siamesas no Espírito Santo passou por uma cirurgia cesariana e, segundo a família, perdeu as crianças nesta sexta-feira (29), no Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes (Hucam), em Vitória. Segundo o médico obstetra Cléverson Gomes, a bolsa de Luzinete Oliveira rompeu e ela iniciou trabalho de parto no final desta manhã. Isadora e Isabeli dividiam o mesmo coração e eram unidas pelo crânio, tórax e abdômen.

O obstetra disse que, após a cirurgia, a mãe passa bem e deve ter alta ainda neste domingo (1). O pai, Valter Oliveira, estava nervoso, mas tinha esperança de ver as filhas. "Tive a oportunidade de sertir o coração delas bater", disse, emocionado. As crianças nasceram por volta das 11h e morreram às 12h. Luzinete ainda se recupera da anestesia, mas passa bem. "Ela ficará em observação por hoje e amanhã, mas acredito que poderá ter alta neste domingo", explicou.

O cirurgião pediatra Sperandio Del Caro disse antes da cirurgia que não havia condições de intervenções cirúrgicas neste caso. "Tudo o que era necessário e possível fazer foi feito. Entramos em contato com vários hospitais para saber se alguma equipe médica se habilitaria a pegar o caso, mas ainda não tivemos respostas. Pela experiência de 39 anos na área de pediatria, esse é um caso único e a medicina não podia fazer milagres", explicou Sperandio.


Gêmeas Siamesas que dividiam coração morrem 1 hora após parto

Família

Mesmo com toda a explicação dos especialistas, Luzinete Oliveira e o marido Valter Oliveira, não queriam desistir. "Quero ver o rostinho das minhas filhas por trinta minutos se for o caso, mas quero estar perto para ver", disse Valter na semana passada.

O pai das crianças afirmou que durante a gravidez foi informado sobre riscos, mas nunca desistiu. Ele disse ao G1 que, durante os sete meses de gestação, ele e a esposa não fizeram o enxoval de bebê. "Fomos orientados a não nos precipitar. Não temos berço e nenhuma roupinha completa. Compramos sapatinhos e meinhas para Isadora e Isabeli",

Fonte: G1