Gêmeos pedem para morrer após saberem que ficariam cegos

Gêmeos pedem para morrer após saberem que ficariam cegos

Irmãos foram submetidos à eutanásia; procedimento é legal na Bélgica.

Os gêmeos, de Antuérpia, na Bélgica, que nasceram surdos e, logo descobriram que não enxergariam mais em pouco tempo, resolveram não prolongar mais suas vidas.

Os irmãos, de 45 anos, foram submetidos à eutanásia ? antecipação da morte do paciente de forma proposital, seja desligando os aparelhos que o mantêm vivo ou aplicando medicação metal ? por médicos do Hospital da Universidade de Bruxelas.

Eles escolheram não viver mais, pois não suportaram a ideia de um não ver mais o outro novamente, segundo o site Daily Mail.

No país, a eutanásia é submetida somente para aqueles que alegam suas decisões com clareza e se realmente estão sofrendo uma dor insuportável.

Ainda assim, o caso dos gêmeos tornou-se incomum pelo fato deles não sofrerem nenhuma doença terminal ou dor física extrema.

Entenda quando encerrar a vida de um paciente não é crime

O médico David Dufour, quem realizou o procedimento, disse que os irmãos haviam tomado essa decisão com plena consciência.

Projeto de lei

Após a morte dos gêmeos, socialistas da Bélgica apresentaram uma emenda legal que permitia a eutanásia de crianças e doentes do Alzheimer.

O projeto de lei prevê que crianças com doenças incuráveis ou que estejam sofrendo dores insuportáveis podem passar por esse procedimento. A proposta pode ser aceita, mas ainda não há data definida para algum debate em relação ao assunto.

Fonte: R7, www.r7.com