Geografia do Gonzagão envolve música e arte

Geografia do Gonzagão envolve música e arte

Ensinar sobre o clima, migração e regionalização com as músicas de Luiz Gonzaga, essa é a proposta da equipe de formação continuada de Geografia da Rede Municipal de Educação, para dinamizar as aulas de Geografia e incluir na disciplina os tradicionais valores nordestinos. Organizando formas de levar para a sala de aula das escolas municipais de Teresina um aprendizado significativo das questões geográficas, os formadores estão capacitando os professores com o projeto ?Geografia do Gonzagão?.

A Escola Municipal Hermelinda de Castro, localizada na zona rural da cidade, é um exemplo de como a música pode envolver os alunos em um processo mais democrático de aprendizagem, onde tornam-se sujeitos ativos e não apenas receptores de conteúdo. As aulas de flauta e violão integram as crianças e ampliam o leque de oportunidades para o futuro.

Mesclando os benefícios da presença da música no cotidiano escolar com a necessidade de discutirem temáticas importantes do estudo da geografia, o novo projeto pretende contribuir para a melhoria do desenvolvimento lingüístico e cognitivo dos alunos. Atividades como seminários, trabalhos em grupo e análises de músicas do rei do baião envolverão todas as disciplinas, aproximando o conteúdo com a realidade das crianças.

De acordo com Fredson Castro, professor formador de Geografia da Secretaria Municipal de Educação (Semec), o principal objetivo é mostrar como a rica música de Luiz Gonzaga pode contribuir para o ensino da disciplina. ?É um elo entre educação e arte, conteúdos formal e informal, tendo como ponto central as experiências vividas pelos alunos e as várias possibilidade de apreensão da realidade.

Os professores de Geografia estiveram reunidos ontem no Centro de Formação Odilon Nunes para discutir a execução do projeto, conhecendo os principais resultados que podem ser obtidos utilizando a música como técnica auxiliar de ensino. Aprenderam um pouco mais sobre a vida de Luiz Gonzaga e analisaram músicas famosas como Asa Branca e Vozes de Seca.

?A aplicação prática da produção cultural ao ensino contribui para uma nova prática educativa, que transmite ideias, conhecimentos e conceitos geográficos importantes?, conclui o professor.

Fonte: Jornal Meio Norte