90 mil famílias atingidas pela seca não recebem ajuda do Governo

Anfrísio Moura, Jerry Herbert e Romualdo Militão falaram sobre a situação do sul do estado

21/08/2012 - 15:04
Anfrísio Moura, Jerry Herbert e Romualdo Militão, da esquerda para a direita
Anfrísio Moura, Jerry Herbert e Romualdo Militão, da esquerda para a direita
Foto: Andrê Nascimento

A situação da estiagem continua difícil. O número de municípios que decretaram estado de calamidade chegou a 192, e 174 deles foram reconhecidos pela Defesa Civil. Hoje, no programa Agora, da Rede Meio Norte, Jerry Herbert, diretor da Defesa Civil, Anfrísio Moura, representante da FETAG (Federação dos Trabalhadores na Agricultura) na comissão de Defesa Civil e Romualdo Militão, diretor da EMATER (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural) falaram sobre a situação atual da seca no semiárido piauiense.

“As ações do Governo Federal só são feitas em municípios cujo estado de calamidade foi reconhecido”, disse Jerry Herbert. Segundo dados fornecidos por Anfrísio Moura, 65 mil famílias estão recebendo o Seguro-safra, e 55 mil , o bolsa estiagem. Mas para ele, ainda é muito pouco: “O que você pode fazer com R$ 80 por mês?”, perguntou. No total, 250 mil famílias são atingidas pela estiagem, ou seja, quase 90 mil famílias ainda não recebem nenhuma ajuda de custo do Governo.

Mas uma notícia boa veio de Romualdo Militão, que revelou que foram enviados recursos para a construção de 7 mil cisternas de placa e 3800 de calçadão. “Gostaríamos muito de não precisar disso, mas é um recurso que atende. É muito importante, numa situação grave como essa, ter algum tipo de reservatório de água”, disse ele. Além disso, Jerry Herbert disse que o número de carros-pipa da Defesa Civil, que estava em torno de 200, foi aumentado para 600.

FONTE: Andrê Nascimento

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ver mais+

DEIXE SEU COMENTÁRIO

voltar para o topo