90 mil famílias receberão lâmpadas econômicas no Piauí

Residências de Teresina e mais cinco municípios do Piauí terão suas lâmpadas incandescentes trocadas por lâmpadas fluorescentes.

23/08/2012 - 11:23

Residências de Teresina e mais cinco municípios do Piauí terão suas lâmpadas incandescentes trocadas por lâmpadas fluorescentes.

Nas seis cidades serão cerca de 90 mil famílias de baixa renda que receberão visita dos técnicos da Eletrobras e poderão contar com o programa.

Segundo o gerente de eficiência energética, pesquisa e desenvolvimento da Eletrobras, Joselito Félix, com a troca, a economia pode chegar até a 20%, possibilitando uma economia de até R$ 50,00 na fatura. Além disso, elas duram oito vezes mais do que as incandescentes. Além de Teresina, também serão beneficiadas com o programa as cidades de Campo Maior, Piripiri, Bom Jesus, Picos e Floriano.

O programa é voltado para pessoas que estão com a conta em dia e que fazem parte dos programas sociais do Governo Federal. “O objetivo desse programa é a educação para o uso seguro e racional de energia elétrica.

Queremos que as pessoas usem a energia de forma correta. Para isso, os técnicos da Eletrobras percorrerão as residências, conversarão com os proprietários das casas e verão a necessidade da troca de lâmpadas”, explicou Joselito Félix.

Os inadimplentes com a Eletrobras Distribuição Piauí no dia da visita poderão fazer uma negociação através de parcelamento, para se tornarem aptos a concorrerem aos benefícios.

Além das lâmpadas, também serão trocadas aquelas geladeiras que demonstrarem condições inadequadas de uso.

“Algumas geladeiras não têm a menor condição de continuar sendo usadas, por estarem muito velhas. Já vi casos de geladeiras em que a porta era apoiada por uma cadeira. Quando for constatada uma geladeira em condições inadequadas nós vamos mandar um técnico até a residência, se ele comprovar que há a necessidade de troca, aquela residência ganhará uma nova geladeira”, pontuou.

Lâmpadas e geladeiras ineficientes retiradas das unidades consumidoras serão enviadas a uma central de reciclagem para garantir que os equipamentos não retornem ao mercado consumidor e que todos os resíduos sejam descartados obedecendo a legislação vigente.

FONTE: Pollyanna Carvalho
TÓPICOS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ver mais+

DEIXE SEU COMENTÁRIO

voltar para o topo