Brasileiro vive mais, mas em condições precárias

Brasileiro passa, em média, 11,1 anos de sua vida com a saúde comprometida.

Uma pesquisa do Ipea, divulgada na manchete do Globo desta segunda-feira (?ntegra para assinantes), diz que o homem brasileiro passa, em m?dia, 11,1 anos de sua vida com a sa?de comprometida. No caso das mulheres, s?o 13,5 anos convivendo com doen?as na velhice. Ou seja, a esperan?a de vida do brasileiro aumentou bastante (de 62,5 anos em 1980 para 72,3 em 2006), mas isso n?o veio acompanhado de uma terceira idade saud?vel. ?Tal situa??o pressionar? ainda mais os gastos com sa?de e previd?ncia social, pode reduzir a capacidade econ?mica do pa?s e vai p?r a economia em desvantagem diante dos principais pa?ses emergentes?, conclui a pesquisa, segundo o Globo. Outra not?cia da ?rea de sa?de de hoje ? que os planos de sa?de j? administram 500 hospitais em todo o pa?s. A inten??o das operadoras ? reduzir custos com assist?ncia m?dica, diz o Estado, ?mas o avan?o traz um debate sobre eventuais preju?zos ? qualidade dos servi?os?.

Fonte: Época