Calçadas: existem padrões de construção que as pessoas desconhecem

Calçadas fora dos padrões exigidos pelo Código de Postura e quando mal construídas, oferecem riscos

15/05/2008 - 18:02

O Caderno de Imóveis aborda hoje um assunto sério e importante, mas que as pessoas de modo geral não costumam se ater para o problema. Vamos falar de calçadas. Quando bem arrumadas e construídas de acordo com o Código de Postura do Município, oferecem segurança aos transeuntes, facilitam o trânsito para pessoas portadoras de deficiência ou mobilidade reduzida.

E as calçadas fora dos padrões exigidos pelo Código de Postura e quando mal construídas, oferecem riscos às pessoas. Algumas dessas calçadas chegam a causar acidentes, principalmente em pessoas idosas e gestantes. De acordo com a legislação atual o proprietário do imóvel é o responsável pela construção e manutenção da sua respectiva calçada. O ideal, na opinião de algumas pessoas é que as calçadas fossem regulares, para evitar acidentes diversos.

Algumas calçadas ão irregulares, outras muito estreitas e outras até mesmo cheias de buracos, e ainda tem aquelas calçadas cheias de degraus, construção totalmente irregular.

O chefe do Departamento de Planejamento Urbano do Município, Carlos Antonio Alves Afonso explica que a partir do momento em que se vai lotear um terreno, é preciso se deixar espaço para a calçada. Segundo ele, a largura da caçada vai depender da importância da via. Ele explica que de acordo com a lei antiga, o tamanho das calçadas era de um metro e meio de largura. A partir de 2007, a largura da calçada passou a ser de dois metros e meio de largura.

Mas como a maioria das calçadas antigas estão no tamanho antigo, a única providência a ser feita é exigir que ambulantes, por exemplo, não podem ocupar calçadas, com produtos, para não atrapalhar a passagem de transeuntes.

“As calçadas têm que estar livres para a circulação de pedestres. É inconcebível que carros ou caminhões estacionem em calçadas, principalmente em calçadas estreitas”, ressalta Carlos Antonio. Ele diz ainda que a construção de calçadas é obrigatório em áreas urbanizadas e não podem ter buracos e degraus.

 

 

FONTE: Lindalva Miranda
TÓPICOS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ver mais+

DEIXE SEU COMENTÁRIO

voltar para o topo