Drogas e álcool são reflexos do estresse de policiais no Piauí

Os policiais estão entre os profissionais que mais sofrem de estresse no dia a dia da profissão

23/08/2012 - 11:16

Os policiais estão entre os profissionais que mais sofrem de estresse no dia a dia da profissão. O uso de drogas e o consumo de álcool, segundo a psicóloga do Centro de Assistência Integral à Saúde do Policial, Aderlane Maia, acabam sendo duas consequências desse estresse, ocasionadas principalmente pela frequência com que policiais lidam com o problema do trafico de drogas.

“Os policiais lidam com muita frequência com usuários de drogas, tráfico de entorpecentes e acabam ficando na linha de frente de combate a esse tipo de crime e sua vulnerabilidade acaba sendo bastante alta. O índice de policiais que consomem álcool também é muito alto”, disse a psicóloga.

No entanto, ela informa que esses policiais são tratados pelos próprios programas da polícia. Para isso, eles precisam procurar tratamento, serem levados pela família ou a pedido do juiz. “Esses dois últimos casos são os mais graves, principalmente quando a pedido do juiz”, disse. Para o tratamento são trabalhados os eixos Saúde, Prevenção e Autoridade.

De acordo com Aderlane, o estresse é um problema grave e precisa ser tratado, sendo o uso de drogas apenas uma das consequências. “O estresse é a porta de entrada para muitas doenças e por isso ele é um problema para todos os profissionais, no caso dos policiais, principalmente, já que essa profissão é uma das mais estressantes”, completou.

Para prevenir esse estresse, foi realizado ontem em Teresina o Curso de Capacitação em Prevenção do Stress e aprimoramento das relações humanas no trabalho, que faz parte do I Simpósio de Prevenção do Stress e Relações Humanas no Trabalho. O curso visa formar multiplicadores para que eles levem ao maior número possível de municípios do estado as formas de prevenção do estresse. “Nós temos vários programas de prevenção ao estresse e ontem foi lançado o programa de qualidade de vida da PM”, disse a psicóloga.

O Simpósio foi dividido em dois momentos. Na primeira parte, no dia 21, profissionais participaram da palestra de Ana Maria Rossi, Phd em Psicologia Clínica e Comunicação Verbal. A segunda parte foi voltada aos policiais.

FONTE: Pollyanna Carvalho
TÓPICOS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ver mais+

DEIXE SEU COMENTÁRIO

voltar para o topo