Ex-patricinha faz sucesso na web após adotar novo visual masculino; conheça Tereza Brant

Tereza, que mora em Belo Horizonte, procurou um endocrinologista para fazer uma transformação

23/08/2013 - 16:20
Tereza Brant antes e depois da transformação
Tereza Brant antes e depois da transformação
Foto: Divulgação

À primeira vista, a aparência da estudante Tereza Brant, de 20 anos, não deixa dúvidas de que ela é ele. Não, não está errado. É desta forma que ela fica feliz em se ver no espelho: como homem. No registro, ela nasceu Tereza Cristhina da Silva Borges, mas prefere adotar o nome Tereza Brant. A jovem explicou que, apesar de não tê-lo oficialmente na certidão de nascimento, o sobrenome também é assinado pela família.

Tereza, que mora em Belo Horizonte, procurou um endocrinologista para fazer uma transformação. A partir de orientações médicas, começou a receber doses injetáveis de hormônio masculino. E os resultados já são visíveis. Ela está com a voz mais grave, definiu mais os músculos e teve aumento de pelos, principalmente no rosto.

Por conta dessas alterações estéticas, Tereza admite que já faz a barba. “Na verdade eu ainda tenho pouca. Ela ainda está falhada e, por isso, faço uma vez por semana. E eu tenho preguiça também de fazer”, disse rindo.

E foi essa mudança física adotada desde o início deste ano que trouxe popularidade à garota nas redes sociais. No Facebook, Tereza tem mais de 52 mil seguidores; no Instagram, mais de 17 mil; e, no Twitter, quase 5 mil. Ela decidiu deixar de lado a aparência feminina e frágil para incorporar um look masculino. “Eu era a maior patricinha, mas agora prefiro essa imagem mais forte, com mais virilidade”, definiu. Mas questionada se era preferia ser menino, ela foi enfática. "Sou a Tereza Brant".

Apesar do aumento de pelos, ela disse que não se descuida da depilação, inclusive nas axilas, e ressalta que tem alteração de humor. “O meu humor está instável pra caramba”.

Ela garante que as pessoas levaram com naturalidade e normalidade as mudanças. Mas ela falou que quem não a conhece, pensa que ela é ele.

“Sábado [17 de agosto] mesmo eu fui a uma festa e o segurança, para conferir o meu nome da lista de convidados, me perguntou: ‘E aí, chegado. Qual é o seu nome? Eu respondi que era Tereza, mas ele não acreditou. Foi preciso chamar a dona da festa para me colocar pra dentro. Ela até me pediu desculpas”.

Tereza contou que quando vai à casa de algum amigo, o próprio colega, para evitar constragimentos, combina em apresentá-la como menino. “Eles dizem que tendo cara de Bernardo e me apresentam assim ou como Bê. É melhor para evitar a fadiga”, falou, bem-humorada.

Para manter o corpo musculoso, Tereza malha cinco vezes na semana e pratica jump, outras duas vezes. Ela disse que os treinos são supervisionados por uma personal trainer, que também opina na dieta de Tereza. “Quero ficar bem comigo mesma. Eu não quero virar homem. Quero só ter uma aparência e me sentir bem com ela”.

Sexualidade

Com relação à sexualidade, Tereza contou que já ficou com meninos mas, que atualmente, prefere as meninas “porque elas são mais atraentes”.

Questionada sobre a orientação sexual, ela dispara: “Eu me definiria como Tereza”. Contudo, disse que se relaciona com meninas. Tereza disse que conta para todas as meninas com quem fica que também é mulher.

Filha única, a jovem disse que tem uma boa relação com os pais, que são separados, no que diz respeito à sexualidade. “A minha mãe é muito compreensiva, é uma mãe coruja e sempre me apoiou”, disse, referindo-se à mudança de visual. Ela também tem o apoio do pai.

Quando era criança, Tereza disse que ganhava bonecas Barbie, mas que arrancava a cabeça delas, para fazer de bola e jogar futebol. “Eu não gostava de me vestir de menininha, de vestidinho, com lacinho. Eu gostava e gosto é de vestir bermuda e camiseta, jogar bola, jogar basquete”.

Predileções

Tereza contou que, além do esporte favorito, que é o basquete, gosta de fazer musculação e escrever sobre assuntos relacionados aos sentimentos e à rotina do dia a dia.

Apesar de não saber muito, como ela mesma definiu, Tereza disse que toca violão e faz aula de dança de salão.

As cores prediletas são o azul e o preto, que estão na camisa no dia em que ela fez a entrevista. Os times do coração são o Cruzeiro e o Flamengo. Lasanha é o prato que ela mais gosta de comer.

Futuro

Com relação ao futuro, Tereza disse que pretende fazer uma cirurgia para retirar os seios que, segundo ela, diminuíram de tamanho por conta das injeções de hormônio masculino. “Ficou uma coisa meio indefinida, por isso quero fazer”.

Ela falou também que nunca teve menstruação regular e que os seios cresceram pouco. “As pessoas me veem como homem. Eu sou um homem metrossexual”, definiu-se.

Depois que voltar a estudar e terminar o ensino médio, Tereza pretende fazer faculdade de medicina e se especializar em cardiologia. Uma alternativa, de acordo com ela, é fazer medicina veterinária.

Com relação a filhos, Tereza disse que não os terá de forma natural e que ainda não pensou na possibilidade de uma adoção. “Eu me considero um bom pai, mas nunca uma boa mãe”. Disse que não está namorando e que no momento não quer focar nisso.

A jovem contou que quer fazer curso de teatro porque gosta de interpretação. E que almeja atuar na TV. “Estou fazendo de tudo para que os meus sonhos se realizem. Quero me descobrir, me conhecer mais”.

FONTE: G1
TÓPICOS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ver mais+

DEIXE SEU COMENTÁRIO

voltar para o topo