Gisele Bündchen e Tom Brady são processados por paparazzi

Fotógrafos teriam sido alvejados por seguranças e pedem US$ 1 milhão

Gisele Bündchen e seu marido, Tom Brady, estão sendo processados por paparazzi, segundo o site “TMZ”. De acordo com os fotógrafos, seguranças teriam disparado tiros contra eles após cerimônia de casamento da modelo, realizada na Costa Rica, em abril deste ano. A versão dos fotógrafos é que eles tinham conseguido autorização para tirar fotos de uma propriedade localizada próxima ao local da festa.

Os seguranças de Brady teriam abordado-os, pedindo suas câmeras e os cartões de memória. Eles pedem US$ mais de 1 milhão. Um deles teria corrido e conseguido escapar, ma soutro foi pego por um dos guarda-costas, que torceu seu braço e o imobilizou, ainda de acordo com a versão dos paparazzi. No processo, aberto nesta terça-feira (22) em Nova York, os fotógrafos afirmam que cinco outros homens se juntaram ao grupo e não soltaram o paparazzo imobilizado.

Os homens contam que finalmente tentaram escapar dos seguranças, e teria sido nesse momento em que foram alvejados por tiros. Segundo eles, as balas estragaram o carro em que estavam e por pouco não atingiram as cabeças de dois paparazzi. Eles acusam Brady e Bündchen de negligência por contratarem seguranças armados e permiti-los “disparar contra pessoas com a intenção de matar ou ferir”. Representantes do casal não se manifestaram ainda sobre a ação.

Fonte: g1, www.g1.com.br