PI: Golpe "saidinha de banco" aumenta entre os dias 1° e 10 do mês

As principais vítimas das saidinhas de banco são os idosos, que procuram as agências para fazer o saque de benefícios.

O vice-presidente do Sindicato dos Bancários do Piauí, João Sales, afirma que os bancos precisam reforçar a vigilância para garantir o cumprimento da Lei Municipal 3.864/09, de autoria do Vereador Edvaldo Marques, que restringe o uso de aparelhos celulares dentro de agências bancárias. O motivo apontado é o aumento no número de casos de ?saidinhas de banco?. As principais vítimas das saidinhas de banco são os idosos, que procuram as agências para fazer o saque de benefícios.



Esses crimes aumentam exponencialmente do dia 1º até o dia 10 do mês, período em que os benefícios são liberados. Comerciantes que precisam sacar altas quantias também são alvos constantes. Para Sales, ainda não há um entendimento total sobre as responsabilidades no cumprimento da lei, mas os bancos estão procurando obedecer à exigência.

?Pela Lei, os bancos precisam deixar de forma visível uma placa informando sobre a restrição do uso de aparelhos celulares nas agências. Temos visto que vários bancos têm tomado essa providência, mas ainda há dúvidas sobre a responsabilidade de abordar os usuários para informar da proibição?, disse o vicepresidente do sindicato. Ele informou também que os clientes estão mais informados sobre a medida, que visa resguardar a segurança de todos. ?Com o uso dos celulares, fica mais fácil para os bandidos trocarem informações sobre movimentações financeiras dos clientes, passando para quem está do lado de fora da agência?.

?Esse tipo de crime ainda vem ocorrendo, apesar da possibilidade de evitar esse risco através da transferência bancária?, complementou João Sales.

Fonte: Dowglas Lima, Jornal Meio Norte