Governador do Estado apresenta projetos ao Ministério da Educação

Investimentos para o Piauí.

O governador Wellington Dias esteve reunido, essa semana, com o secretário executivo do Ministério da Educação (MEC), Luiz Cláudio Costa, para tratar sobre parcerias entre o Estado e o MEC, a partir da visita do ministro Aluízio Mercadante ao Piauí.

Uma das pautas do encontro foi sobre Educação de Jovens e Adultos (EJA). O chefe do executivo explicou que a EJA proporciona a jovens e adultos cursarem o ensino fundamental e muitos acabam ficando só com essa formação. "Mas para que eles se sintam motivados a continuar estudando queremos que, no Piauí, este ensino seja casado com o Ensino Profissionalizante. Queremos dar a oportunidade a esse jovem ou adulto poder voltar a estudar e que também que tenha uma profissão”,  explicou o governador.  Segundo Dias,  o Ministério deu parecer favorável e o Piauí vai desenvolver esse projeto-piloto ousado a partir de 2016.

Image title

A outra conquista destacada pelo governador é o modelo da Educação Tecnológica, vez que a tecnologia permite resolver problemas que são graves como a carência de professores de determinadas áreas conforme ele explica. “Fizemos um concurso para professor e em 80 municípios do Piauí ninguém sequer se inscreveu para vagas de Matemática, Física e Química. Nesse caso, como resolver esse problema? Nós estamos com Ensino Médio ou às vezes até Ensino Fundamental, nesses lugares, e isso baixa a qualidade na educação. E o que nós estamos trabalhando então é um modelo em que se tenha o aluno na sala de aula com o professor que é possível ter ali, presencial na sala de aula, e o complemento com a tecnologia. É a tecnologia que permite ter ali uma aula da melhor qualidade”, destaca Wellington. 

De acordo com o governador, atualmente o Estado possui cerca de 15 mil alunos nesse modelo e sem a contrapartida adequada do MEC. “Queremos essa contrapartida e, mais ainda, que uma  equipe do Ministério faça o acompanhamento para avaliar a qualidade. E, em se comprovando a qualidade, esse modelo deve ser espalhado para o restante do  Brasil como uma solução para regiões onde há dificuldades como a do Piauí. Fiquei muito feliz, porque foram duas agendas do Piauí, mas do Piauí pensando no Brasil”, comemora Dias.

Fonte: Governo do Estado