Governador Wellington Dias se reúne com representantes do Instituto da Infância

A secretária afirma, ainda, que a elaboração do plano estadual da primeira infância será uma das prioridades do planejamento estratégico da pasta, tendo em vista a importância de uma atenção neste set


O governador Wellington Dias, a secretária da Educação, Rejane Dias, e uma equipe técnica da Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seduc), reuniu-se, na tarde dessa quarta-feira (22), no Palácio de Karnak, com representantes do Instituto da Infância (Ifan) para debater políticas públicas para beneficiar o segmento.

O encaminhamento dado para a Educação estadual na reunião foi o de identificar quais ações compõem a rede da primeira infância em cada município para, posteriormente, poder integrar com o Estado. “Na área da educação, devemos observar se o município tem creche, escola de ensino infantil e quais as outras políticas que são desenvolvidas da área para integrar com o Estado”, afirma Wellington.

O governador também solicitou que a Seduc apresente um projeto piloto ao Ministério da Educação na área do ensino de línguas para a faixa etária infantil. “Um dos pontos deste projeto é trabalhar a educação da língua estrangeira com mais eficiência, assim como a própria língua portuguesa e o aprendizado na idade certa”, esclarece Wellington Dias.

Para a elaboração de um plano estadual da primeira infância, Rejane Dias afirma que será necessário um diálogo com as prefeituras a fim de estabelecerem um consenso. “Existem questões que devem ser resolvidas no que diz respeito aos municípios, principalmente na implementação das creches, tendo em vista que é competência exclusiva dos municípios atuarem no ensino infantil. Contudo, queremos saber de que forma o Estado pode atuar em uma parceria em relação a essas estruturas”, explica.

A secretária afirma, ainda, que a elaboração do plano estadual da primeira infância será uma das prioridades do planejamento estratégico da pasta, tendo em vista a importância de uma atenção neste setor.

Fonte: Ascom