Governo firma parceria para incentivar empreendedores

A intenção é remodelar a rede de assistência.

Incentivar o empreendedorismo como uma opção viável de carreira. É esse o objetivo do governador Wellington Dias, que firmou parceria, nesta quarta-feira (28), com o Banco do Brasil e a empresa Movera, que atua com a oferta de Microcrédito Produtivo Orientado. Os representantes dos órgãos se reuniram no Palácio de Karnak para discutir projetos e ações que beneficiem os Micro Empreendedores Individuais (MEI).

A intenção é remodelar a rede de assistência para ampliar a captação de empreendedores qualificados. “Nós temos o Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural, os Espaços da Cidadania e a Economia Solidária. Os três atendem e realizam um trabalho ostensivo com os empreendedores e aqueles que ainda pretendem abrir o próprio negócio. Por meio deles, acharemos essas pessoas, qualificaremos e forneceremos créditos para que comecem a empreender”, destacou o governador.

 Wellington Dias durante reunião
Wellington Dias durante reunião

Wellington Dias acrescenta que a iniciativa pode gerar bons resultados, multiplicando a quantidade de empreendedores no Piauí. “O nosso estado é o que mais se destaca na área do empreendedorismo e temos capacidade para fazer mais. Fechamos o ano de 2015 com um saldo positivo de empregos e também na economia, o que, em parte, deve-se aos empreendimentos, que têm sido uma saída para enfrentar a crise. O esforço neste ano tem sido para manter e até aumentar esse saldo por meio do apoio aos microempresários. A expectativa é que cheguemos a algo entre 300 e 400 mil empreendedores em todo o Piauí”, complementou.

Durante a reunião, o governador do estado apresentou uma proposta que contemple o servidor que está próximo de se aposentar. Por meio da parceria firmada, o servidor que tiver interesse em abrir um negócio próprio poderá se qualificar e ter acesso ao financiamento para produção. A utilização dos Espaços da Cidadania para a implantação de agentes que trabalhem o financiamento aos empreendedores também foi pauta do encontro.

“Viemos com o objetivo de estreitar a parceria com o governo para realizar operações de microcrédito. Pedimos ao governador para nos apoiar na identificação de público para que pudéssemos atuar. A proposta é que a gente tente uma maneira mais estruturada, inclusive envolvendo os próprios servidores do estado. Isso é uma coisa que não tínhamos pensado, mas que nos permite alcançar um número muito maior de operações, irrigando a economia e incentivando os microempreendedores de todo o estado e não apenas da capital”, atentou o presidente da Movera, Marcos Frade.

Mais de 9.500 empreendimentos foram abertos em 2016

No período de 1º de janeiro a 20 de setembro deste ano, a Junta Comercial do Estado do Piauí (Jucepi) registrou a abertura de 9.568 novos empreendimentos no estado. Desse total, 67,47% são constituídos por Microempreendedores Individuais (MEI).

O modelo MEI proporciona uma facilidade de se recolocar no mercado de maneira formal, legal e com tributação simples, em relação a uma microempresa (ME). Abrir o próprio negócio tem sido uma alternativa constantemente buscada pelos piauienses para driblar a crise financeira que o país enfrenta.

Fonte: Assessoria