Governo investe R$ 200 mil para pesquisas na Uespi

Dias lançou, nesta segunda-feira (5), o Edital

Fortalecer o desenvolvimento das pesquisas no Piauí. É esse o objetivo do governador Wellington Dias, que lançou, na manhã dessa segunda-feira (05), o Edital de Compra de Equipamentos de Laboratórios de Pesquisa para a Universidade Estadual do Piauí (Uespi), no valor de R$ 200 mil. O edital, desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico (Sedet), é restrito aos professores da Uespi.

“As pesquisas permitem o avanço na área da tecnologia, administração, produção, industrialização, dentre outros. Os lugares mais desenvolvidos do planeta investem em pesquisa há muitos anos e isso sempre foi uma preocupação minha. Foi no meu governo que uma área especializada em desenvolvimento foi criada. Também contamos com uma fundação que trata das condições da pesquisa. Temos ainda uma universidade que quer estar presente no dia a dia da nossa população”, pontuou o governador.

Poderão participar do edital professores doutores que são líderes em pesquisa dentro da universidade. “Apoiaremos até 15 projetos, em duas faixas, uma no valor de R$ 10 mil e a outra no valor de até 20 mil. As propostas serão encaminhadas a consultores especialistas e avaliados por uma comissão consultiva formada por pesquisadores e doutores do Piauí. Com a aprovação, os recursos são liberados para que os pesquisadores possam fomentar o seu projeto”, atentou o superintendente de Ciência e Tecnologia da Sedet, Thiago Carvalho.

Dos recursos destinados ao edital, 30% do valor está assegurado para grupos de pesquisas de municípios do interior do estado, desde que cumpram os requisitos exigidos. “É uma novidade. Sedet e Uespi tiveram esse cuidado de incluir os pesquisadores que atuam em campus de fora da capital. A Uespi possui cerca de 250 professores doutores e 400 professores mestres que estão em condições de concorrer ao edital”, destacou o reitor da Uespi, Nouga Cardoso.

Os projetos de pesquisa serão recebidos a partir de hoje e a previsão é que o resultado seja divulgado até o mês de outubro. Os pesquisadores cujas propostas forem aceitas, irão dispor dos recursos em novembro. “Ninguém melhor do que os piauienses para estudar a carnaúba, as energias alternativas, o gás e petróleo no estado. Esse investimento é um gol de placa para o desenvolvimento do Piauí”, finalizou Wellington Dias.

Fonte: Ccom