Governo mobiliza e morador de rua é matriculado no RS

Governo do Piauí enviou documento que faltava por fax.

O morador de rua e cotista Geovan de Sousa Araujo, 38 anos, fez a sua matrícula na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), nesta quarta-feira (4) para o curso de matemática. O reitor em exercício da Rui Oppermann, havia confirmado na manhã desta quarta que ele poderia se matricular.

Ele não conseguiu juntar a documentação necessária para fazer o procedimento na terça-feira (3) porque os papéis ficaram presos na burocracia da Secretaria de Educação do Piauí, Estado onde cursou o ensino médio.

Os documentos que comprovam a escolaridade do cotista chegaram por fax, enviados pelo governo piauiense, que se mobilizou para ajudar o estudante depois de saber do caso pela imprensa.

Araujo recebeu a notícia de que poderia se matricular ainda antes do meio-dia. Ele disse estar tranquilo, depois de toda a angústia passada ontem. O piauiense prometeu lembrar do esforço que foi feito para permitir seu ingresso no ensino superior.

"Talvez no futuro eu possa compensar todo esse desafio, dando uma resposta satisfatória a vocês, à família e à sociedade."

Sobre o curso, o cotista contou que é a porta de entrada para uma nova fase de sua vida. Ele tem até as 18h desta quarta-feira para fazer a matrícula.

O estudante morou em Palmeirais, a 112 quilômetros da capital Teresina. Filho de mãe costureira e pai lavrador, Araujo chegou a viver um tempo como morador de rua em Belo Horizonte.

Ele reside há dois anos em Porto Alegre, em uma área usada pelo Movimento Nacional de Luta pela Moradia. A história comoveu o governador piauiense, Wellington Dias, que entrou pessoalmente no caso para ajudar o cotista.

Fonte: g1, www.g1.com.br