Gravação de filme pornô em praia do Rio de Janeiro causa polêmica

Gravação de filme em praia da zona oeste do Rio provocou polêmica

A gravação de uma cena de um filme pornô na praia da Reserva, zona oeste do Rio de Janeiro, provocou polêmica nas redes sociais. Fotos começaram a circular via WhatsApp à medida que a escolha da locação — um local público — passou a ser alvo de críticas.

O produtor Brad Montana explicou que a cena, que durou cerca de 30 minutos, foi gravada em um trecho deserto da praia, afastado entre 1 km e 2 km das residências. A Reserva fica entre a Barra da Tijuca e o Recreio dos Bandeirantes. — As pessoas estão fazendo um estardalhaço.

Image title

Ele contou que sua intenção era gravar dentro de um estacionamento na Reserva, mas, em razão de interdições no trânsito, não conseguiu acessar o local nem Recreio nem Barra. O dono da pequena produtora de filmes adultos decidiu então ir caminhando até o estacionamento juntamente com o casal de atores.

Entretanto, ele disse que, no caminho — o local seria muito longe para ir a pé e com equipamentos —, consultou um guarda-vidas e um proprietário de quiosque se seria possível gravar a cena em um trecho da praia que estava vazio.

— Fizemos rapidamente. Não havia criança, senhora, banhista... A tarde estava fria, ventava muito. A extensão da faixa de areia tem uma largura grande. A parte onde aconteceu a gravação foi entre arbustos, nem se via da rua. Na rua, raramente passava bicicleta, sem fluxo de pedestres. [A praia] estava deserta, como uma praia de ilha de Angra dos Reis.

Segundo ele, as fotos que passaram a circular nas redes sociais foram feitas pelo proprietário do quisque e pelo guarda vidas, que estariam ali como "voluntários". Montana afirmou que a cena comporia um filme previsto para ser lançado até o final deste mês. Entretanto, em razão da polêmica, ele estuda descartar o material e gravar a cena de novo. Dessa vez, em lugar fechado e privado.

Fonte: Com informações do R7