Grávida baleada tem morte cerebral em hospital, diz secretaria

Grávida baleada tem morte cerebral em hospital, diz secretaria

Daniela foi baleada na noite de terça-feira quando chegava em sua casa.

A grávida que levou um tiro no rosto em uma tentativa de assalto no Campo Limpo, zona sul de São Paulo, teve morte cerebral na tarde desta quinta-feira, afirmou a Secretaria Municipal de Saúde. De acordo com a pasta, o óbito foi confirmado por médicos do Hospital Municipal do Campo Limpo às 15h08.

Ainda de acordo com a secretaria, a família de Daniela Nogueira Oliveira, 25 anos, estava no local, e discutia sobre uma possível doação de órgãos da vítima. O bebê que a vítima carregava no ventre nasceu após um parto de emergência e passa bem.

Daniela foi baleada na noite de terça-feira quando chegava em sua casa. De acordo com Gilseman Araújo, cunhado de Daniela, no momento do crime, seu irmão, marido da vítima, estava em casa e chegou a ouvir o barulho do tiro, que avaliou ser a explosão de um escapamento de motocicleta. "Quando saiu na janela, reconheceu o carro e percebeu que havia acontecido algo grave com a chegada do resgate", disse. "É o tipo de situação que a gente acredita que nunca vá ocorrer com a gente", completou.

Ele contou que Daniela já havia sido assaltada uma vez e não sabe o que aconteceu para que houvesse o disparo. "A gente ouve falar que há assaltos constantes na região, mas é difícil acreditar em uma situação dessas", lamentou. Após a tentativa de assalto, o ladrão fugiu sem nada levar.

Fonte: Terra