Greve: Linha que traz combustíveis a THE é liberada

Greve: Linha que traz combustíveis a THE é liberada

Somente após a determinação do Ministério Público os trabalhadores em greve da Transnordestina liberaram a linha férrea.

A linha férrea por onde passam os vagões que levam combustível ao terminal de petróleo de Teresina foi desobstruída desde ontem pelos servidores da Transnordestina. Os trabalhadores, que estão em greve há nove dias, liberaram a passagem do trem até segunda-feira, por determinação do Ministério Público do Estado.

A medida tranquiliza os teresinenses que já temiam a falta de combustível na capital. Segundo o diretor de Comunicação do Sindicato dos Ferroviários, Danilo Meireles, a decisão de desobstruir a linha férrea veio após acordo com o Ministério Público do Estado, até a reunião de conciliação, que acontecerá na segunda-feira, entre a categoria e a classe patronal da Transnordestina.

Danilo acrescenta, no entanto, que a greve dos ferroviários continua. Segundo ele, são 16 maquinistas parados. ?Nós só desobstruímos a linha férrea, o que não significa o fim da greve. Nós vamos continuar parados. Na segunda-feira haverá uma reunião de conciliação, mas se não houver um acordo favorável à classe, nós continuaremos de braços cruzados?, pontuou.

Os grevistas reivindicam 15% de aumento salarial, volta de 12 funcionários demitidos e melhores condições de trabalho. De acordo com Danilo, a determinação judicial de manter 30% do serviços está sendo cumprida, já que, segundo ele, 44% dos ferroviários ainda não aderiram ao movimento.

?Isso, inclusive, nos preocupa, pois se antes as condições de trabalha não eram as melhores, agora está pior para aqueles que não aderiram ao movimento, pois eles devem estar sendo explorados, para compensar o trabalho dos servidores que estão parados?, argumentou.

Segundo nota divulgada na última quinta-feira, pela Transnordestina, o Sindicato dos Ferroviários do Piauí (PI) vinha descumprindo sistematicamente as determinações judiciais que garantiam o livre acesso e circulação de trens e pessoas ao longo da ferrovia Transnordestina (TLSA). Na quinta-feira, segundo a nota, novamente um trecho da ferrovia ? de Teresina a Itararé, da linha Tronco São Luís - foi ocupado por manifestantes.

Fonte: Pollyanna Carvalho