Enfermeiros e técnicos paralisam atividades no HUT

Enfermeiros e técnicos paralisam atividades no HUT

Em nota, a Fundação Hospitalar informou que a responsabilidade em efetuar o pagamento dos referidos funcionários cedidos para o HUT é do Estado.

A paralisação no HUT acontece desde a última quinta-feira, 03. Enfermeiros e técnicos em Enfermagem não realizaram cirurgias seletivas e de urgência pela falta de pagamentos da gratificação de emergência e de produtividade relativas aos meses de fevereiro e março de 2014.

Somente os profissionais cedidos pelo estado para o município estão com atrasos, algo em torno de 500 profissionais. A dívida com cada profissional gira em torno de quase R$ 500,00.

O movimento tem gerado preocupação na população, a exemplo do trabalhador Luiz, que teme pela morte do próprio pai, internado há quatro dias precisando de uma cirurgia na cabeça.

Em nota, a Fundação Hospitalar informou que a responsabilidade em efetuar o pagamento dos referidos funcionários cedidos para o HUT é do governo do estado.

De acordo com João Sérgio, presidente do Sindicato dos Enfermeiros, Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do Piauí (Senatepi), nem o sindicato e nem a categoria recebeu nenhuma satisfação acerca da falta dos pagamentos. ?Estão dando para o Estado o peso do acerto e que, a partir de segunda, vão começar a conversar. Foram retirados mais de R$ 400,00 de mais de 500 trabalhadores da Enfermagem do Estado. Se em nove dias não forem feitos os repasses nós vamos retornar todos para o HGV, pois, dos que estão se queixando, ninguém é servidor da prefeitura.?

Fonte: Denison Duarte