Gripe suína faz três vítimas no PI

A informação foi confirmada hoje pelo setor de epidemiologia da Fundação Municipal e Saúde da Prefeitura de Teresina

A confirmação, por meio de exame, de três casos de contaminação pelo vírus da Gripe A (H1N1) em pessoas de uma mesma instituição fechada de Teresina levou as autoridades epidemiológicas do município a classificarem como tendo contraído a doença 66 pessoas que vivem ou atuam na instituição.

A informação foi confirmada hoje pelo setor de epidemiologia da Fundação Municipal e Saúde da Prefeitura de Teresina, que monitorou, dia a dia, todos os casos. As 66 pessoas já estão completamente

curadas, segundo a FMS. A coordenadora de Ações Assistenciais da FMS, Amariles Borba, disse que somente agora o caso está sendo tornado público porque o material coletado das pessoas que foram contaminadas com o vírus foi enviado para exame fora do Estado e só agora está chegando o resultado com a confirmação.

?É bom deixar claro que só foram realizados exames e confirmados três casos. Acontece que, como as outras 63 pessoas que estavam na mesma instituição também tiveram gripe e apresentaram os mesmos sinais e sintomas que essas três cujos exames mostraram resultado positivo para a gripe A, os protocolos para a doença emitidos pela Organização Mundial e Saúde e pelo Ministério da Saúde nos obrigam a classificar como sendo gripe A também esses 63 casos, apesar de não ter sido feito exame dessas pessoas?, explicou Amariles Borba.

?Nós também não podemos tornar público o nome da instituição por questão de ética. Mas podemos assegurar que todas as pessoas foram monitoradas pelos nossos técnicos durante todo esse período e que agora já não correm nenhum risco porque a gripe, em todos eles, já sarou. Também não há risco de que eles possam vir a contaminar outras pessoas da instituição ou mesmo de fora que tenham contato, porque todos os cuidados foram tomados?, assegurou Amariles Borba.

Ela informou também que a Fundação Municipal e Saúde está tomando providências para que o Hospital Alberto Neto, conhecido como Pronto Socorro do Dirceu Arcoverde, venha a se tornar auxiliar do Hospital de Doenças Tropicais Natan Portella no tratamento da Gripe A, já que este é hoje o único hospital no Piauí que está referenciado para o tratamento da doença.

Neste sentido, os médicos e enfermeiros do Hospital do Dirceu estão recebendo treinamento específico sobre a Gripe A (H1N1). O primeiro curso foi ministrado na última quinta-feira, no próprio Hospital Natan Portella, com metade do pessoal e outro curso para o restante dos servidores será ministrado na próxima quarta-feira, na sede da Coordenação Regional de Saúde Leste Sudeste da FMS.

?Desta forma, caso aumente muito o número de casos nós remos outro hospital para atender os pacientes, evitando superlotação do Instituto Natan Portella. A Prefeitura de Teresina está tomando todas as medidas que pode para lidar com a Gripe A; mas é preciso que a população colabore, tomando aquelas medidas, sobretudo de higiene, como lavar as mãos, por exemplo, para evitar contrair o vírus?, enfatizou Amariles Borba.

Fonte: FMS