H1N1 já matou quase 3 mil, mas não sofreu mutação, afirma OMS

Só de casos confirmados em laboratório, há cerca de 250 mil no mundo

. A própria agência informa que número real é muito superior. O vírus H1N1 já matou pelo menos 2.837 pessoas no mundo, mas não sofreu nenhuma mutação nem está provocando sintomas mais graves do que antes, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta sexta-feira (4).

A agência de saúde pública das Nações Unidas continua monitorando atentamente o vírus para detectar qualquer mutação que possa sinalizar um aumento da sua letalidade. "Não há uma sensação de que o vírus tenha sofrido mutação ou mudado em qualquer sentido", disse Gregory Hartl, porta-voz da OMS. "Continuamos vendo um número elevado de mortes porque estamos vendo muitíssimos mais casos."

Cerca de 250 mil casos já foram confirmados em laboratórios no mundo todo, mas o número real é muito superior, já que a OMS deixou de solicitar uma notificação de casos individuais, apenas de mortes.

Fonte: g1, www.g1.com.br