Hebe Camargo tem "pico febril" e permanece internada

Hebe Camargo tem "pico febril" e permanece internada

A apresentadora de 80 anos passa por um tratamento quimioterápico para combater um câncer no peritônio

Os médicos que cuidam de Hebe Camargo decidiram manter a apresentadora internada no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, devido a um "pico febril". A instituição havia informado que ela poderia receber alta neste fim de semana.

A apresentadora de 80 anos passa por um tratamento quimioterápico para combater um câncer no peritônio - membrana que recobre o aparelho digestivo. Apesar da febre, o hospital informou em boletim médico divulgado neste sábado (16) que Hebe "passa bem, mas ainda não há previsão de alta".

Segundo avaliou o oncologista Sergio Simon, Hebe sofre de um tipo raro de câncer, mas a doença é muito tratável, e ela responde bem ao tratamento.

Esta semana a apresentadora divulgou uma mensagem por meio da assessoria de imprensa do hospital. ?Eu sempre falei que solidão não existe. Obrigada Brasil por ter me cercado de tanto, de tanto, de tanto amor?, disse em nota.

Hebe está internada no Albert Einstein há oito dias. Ela passou por uma cirurgia para a retirada de nódulos na região do abdôme. Um dia após o procedimento, a apresentadora já se alimentava normalmente e caminhava.

Quimioterapia

O tratamento de Hebe está sendo feito por meio de quimioterapia endovenosa, com sessões que devem sser repetidas a cada 21 dias - são seis ou oito aplicações no total. "É possivel que recorramos a uma segunda cirurgia para avaliar o efeito do tratamento nos próximos meses", adiantou Simon, em entrevista coletiva realizada na segunda-feira (11).

Hebe tem um câncer primário (isto é, sem metástase) no peritônio. O diagnóstico foi revelado à apresentadora na segunda à noite. "Ela já tinha uma ideia, se abateu um pouco, mas tem espírito forte e se encontra bem, conversando animadamente. E está pronta para começar o tratamento amanhã", diz Simon. "Ela tem uma saúde muito boa, admirável para a idade dela".

De acordo com o oncologista, os efeitos colaterais da quimioterapia incluem "pouca queda de cabelo, algum amortecimento nas pontas dos dedos e talvez pequenas náuseas". O médico afirmou esperar que a apresentadora "reaja bem ao tratamento".

Fonte: g1, www.g1.com.br