Hemopi chama atenção para baixo estoque de sangue

No período de final de ano ocorre um aumento considerável na demanda por bolsas de sangue, devido ao crescente número de acidentes de trânsito

O Hemopi comemora o Dia Nacional do Doador de Sangue, no dia 21 de novembro, como forma de agradecer e motivar os doadores e convidar a população, para que passe a doar regularmente ao longo do ano.

De acordo com o Hemopi, é necessário que a sociedade se conscientize da necessidade de se tornar um doador e os benefícios que essa iniciativa traz. "É preciso que a população entenda que o ato de doar sangue tem que ser uma prática constante.

Pois uma doação, apenas, por ano ou mesmo apenas um doador fiel, não atende a demanda de quem procura o hemocentro", incentiva a assessoria do Hemopi que afirma que o estoque está abaixo da média necessária.

No período de final de ano ocorre um aumento considerável na demanda por bolsas de sangue, devido ao crescente número de acidentes de trânsito e redução de doações em virtude das férias e festas de final de ano.

"Sem contar com as pessoas que precisam de sangue, constantemente, devido a algum problema de saúde. No final de ano, infelizmente, a busca por bolsas de sangue é muito grande, devido o aumento de acidentes, que por ser esse período, um dos que mais as pessoas se deslocam e que menos doam por terem outros focos na vida. Essa redução chega a 20% a 30% de doadores", revela a assessoria do Hemopi, destaca a assessoria do Hemopi.

Segundo dados do Ministério da Saúde, apontam que apenas 1,9% da população brasileira, isto é, 3,6 milhões de pessoas, tem o hábito de realizar constantes doações de sangue. Apesar de que esses números estejam dentro dos padrões indicados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o ideal é que 3% da população, que corresponde a 5,8 milhões de pessoas, se tornem doadoras para que supra a atual demanda.

Os dados indicam ainda que 78% dos doadores de sangue no Brasil são homens, sendo 70% de faixa etária de 26 a 45 anos e que 75% são de baixa renda. Vale destacar que a doação de sangue beneficia além de pessoas vítimas de acidentes de trânsito, contribuem em cirurgias, pacientes com câncer, hemofílicos e ainda transfusões de sangue. O percentual de doadores no Piauí, é de 1% do total nacional. Sendo que os sangues mais procurados são O+ e o A +, por ser a tipagem da maior parte da população e -B e -AB são os ditos mais raros.

Fonte: Virgínia Santos e Márcia Gabriele