Hemopi registra 70% da capacidade total após Carnaval

Mesmo antes das festividades, já vinha realizando campanhas de alerta ao público, para doar sangue a quem precisa ou venha a necessitar.

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA QUINTA-FEIRA (19) DO JORNAL MEIO NORTE

Por: Márcia Gabriele

As festividades final de ano e o período carnavalesco requem maior atenção da saúde pública, tanto no quesito da prevenção quanto em atendimentos, pois são nessas datas que muitas pessoas tendem a viajar, o que gera grandes riscos de acidentes de trânsitos, além do aumento de cirurgias, transfusão de sangue e outras situações que fazem com que órgãos da saúde se preparem para atender a demanda.

E o Hemopi não pode ficar fora desses atendimentos. Mesmo antes das festividades, já vinha realizando campanhas de alerta ao público, para doar sangue a quem precisa ou venha a necessitar. Fato que conseguiu sensibilizar a sociedade e mesmo após o Carnaval, o estoque se mantém razoável.

De acordo com Amando Moura Filho, médico da triagem do Hemopi, a campanha voltada para realizar atendimentos no Carnaval, conseguiu atender a demanda deixando um saldo positivo no estoque, no entanto, chama atenção da necessidade da doação contínua.

“A campanha para o Carnaval atendeu a demanda. Apesar de não ter sido o ideal, mas também não nos deixou no vermelho. Estamos com 70% da capacidade, que não é tão ruim. Mas isso não quer dizer que a população deva deixar de doar. A doação deve ser constante, porque a necessidade de sangue é constante”, garante o médico do Hemopi.

Fonte: Márcia Gabriele