HGV amplia número de cirurgias ortopédicas

HGV amplia número de cirurgias ortopédicas

O Hospital Getúlio Vargas (HGV) registrou aumento de 50% nas cirurgias ortopédicas feitas em agosto. Foram realizadas 68 intervenções a mais do que no mês anterior. A Unidade contabilizou 188 cirurgias ortopédicas em agosto, enquanto que em julho foram apenas 120. Somente no turno da noite, foram realizadas 37 procedimentos. O HGV realizou um total de 835 cirurgias em agosto. O acréscimo verificado pelo hospital é resultado da organização do fluxo de pacientes e a abertura do terceiro turno do centro cirúrgico para a realização de cirurgias à noite, que começou a funcionar em agosto, explica a diretora geral do HGV, Clara Leal. Ela diz que, essas medidas, possibilitou oferecer um atendimento cirúrgico ágil.

A intenção, segundo ela, é reduzir a fila de espera para as cirurgias eletivas, que são marcadas previamente e agilizar também o atendimento de pacientes provenientes de outras unidades.  Clara Leal explica que com a conclusão da reforma do Centro Cirúrgico, prevista para novembro, a média mensal de cirurgias vai ser ampliada, pois serão abertas sete novas salas, totalizando 16 salas cirúrgicas. “Essas salas têm equipamentos de última geração. Há ainda uma Farmácia Satélite (farmácia que fica dentro do centro cirúrgico com medicamentos e materiais exclusivos utilizados em procedimentos), que funciona 24 horas e agiliza os casos em que há necessidade de remédios que não estavam na lista do pré-operatório. 

O Hospital Getúlio Vargas (HGV) registrou aumento de 50% nas cirurgias ortopédicas feitas em agosto. Foram realizadas 68 intervenções a mais do que no mês anterior. A Unidade contabilizou 188 cirurgias ortopédicas em agosto, enquanto que em julho foram apenas 120. Somente no turno da noite, foram realizadas 37 procedimentos.

O HGV realizou um total de 835 cirurgias em agosto. O acréscimo verificado pelo hospital é resultado da organização do fluxo de pacientes e a abertura do terceiro turno do centro cirúrgico para a realização de cirurgias à noite, que começou a funcionar em agosto, explica a diretora geral do HGV, Clara Leal. Ela diz que, essas medidas, possibilitou oferecer um atendimento cirúrgico ágil. A intenção, segundo ela, é reduzir a fila de espera para as cirurgias eletivas, que são marcadas previamente e agilizar também o atendimento de pacientes provenientes de outras unidades.

Clara Leal explica que com a conclusão da reforma do Centro Cirúrgico, prevista para novembro, a média mensal de cirurgias vai ser ampliada, pois serão abertas sete novas salas, totalizando 16 salas cirúrgicas. “Essas salas têm equipamentos de última geração. Há ainda uma Farmácia Satélite (farmácia que fica dentro do centro cirúrgico com medicamentos e materiais exclusivos utilizados em procedimentos), que funciona 24 horas e agiliza os casos em que há necessidade de remédios que não estavam na lista do pré-operatório.

Clique e veja o Portal Meio Norte nas redes sociais

 

 

Fonte: Ascom