HGV realiza curso de capacitação em Doação de Órgãos e Tecidos

O objetivo é sensibilizar para ampliar número de doadores no Estado

O Hospital Getúlio Vargas (HGV) promove capacitação e sensibilização com  objetivo de capacitar e sensibilizar profissionais que atuam em unidades de saúde sobre a necessidade de se ampliar o número de potenciais doadores no Estado. A capacitação será realizada nos dias 29 de março a 1º de abril, pela Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos e Tecidos para Transplantes (Cncdo-Pi) e a Organização de Procura de Órgão e Tecidos para Transplantes (OPO).

“A finalidade é mostrar aos profissionais que eles devem atuar como um multiplicador na disseminação das informações relativas ao processo de doação. Compreendendo que a possibilidade de se ter um doador vai desde o acolhimento da família, na chegada ao hospital, até os trâmites burocráticos”, explica o coordenador de enfermagem da OPO, Gilson Cantuário.

De acordo com ele, o processo de doação enfrenta duas grandes resistências. A primeira é a recusa familiar e a segunda é a notificação de potenciais doadores. Enquanto a fila por transplantes cresce, o número de doadores não segue o mesmo ritmo. O Piauí, por exemplo, possui apenas seis doadores por milhão de habitantes. É muito pouco”, observa.

Gilson Cantuário diz que, conforme a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), o número de famílias que não autoriza a doação de órgãos e tecidos de parentes com diagnóstico de morte encefálica aumentou significativamente no Brasil. “Em sete anos, a taxa de recusa familiar dobrou, saltando de 22%, em 2008, para 44% em 2015. A recusa no Piauí chega a 64%”, conclui.

Dados da Cncdo-Pi revelam que a fila de espera por um transplante no Estado chega a 500 pessoas (córnea e rim). Mostram, ainda, que em 2015 foram feitas no Piauí 19 captações de múltiplos órgãos, 181 transplantes de córneas e 27 de rins. No Piauí, o HGV é o único que conta com uma equipe para retirada multiorgânica e que realiza transplante renal.

O evento acontece no auditório do HGV e é direcionado a médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistentes sociais e psicólogos. Para maiores informações procurar a OPO ou ligar para os números (86) 3221 – 3040 (Ramal 261)/9-8854-8858.

A Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos e Tecidos para Transplantes (Cncdo-Pi) e a Organização de Procura de Órgão e Tecidos para Transplantes (OPO) do Hospital Getúlio Vargas (HGV) promovem, de 29 de março a 1º de abril, um curso com o objetivo de capacitar e sensibilizar os profissionais que atuam em unidades de saúde sobre a necessidade de se ampliar o número de potenciais doadores no Estado.

“A finalidade é mostrar aos profissionais que eles devem atuar como multiplicadores na disseminação das informações relativas ao processo de doação. Compreendendo que a possibilidade de se ter um doador vai desde o acolhimento da família, na chegada ao hospital, até os trâmites burocráticos”, explica o coordenador de enfermagem da OPO, Gilson Cantuário.


Fonte: Ccom