HGV realiza mutirão urológico no feriado

A maioria dos pacientes apresentava um quadro de hiperplasia prostá

O Hospital Getúlio Vargas (HGV) realizou, neste feriado do Dia do Piauí (19), um mutirão de urologia que atendeu vinte pacientes, a maioria com hiperplasia prostática (aumento da próstata). Esse foi o 45º mutirão realizado pelo HGV em pouco mais de um ano, os quais beneficiaram cerca de 1.200 pessoas nas especialidades de ortopedia, urologia, otorrinolaringologia, vascular, oftalmologia, ginecologia, neurocirurgia, cirurgia geral e plástica.

O cirurgião urológico, Alesse Ribeiro, explica que a maioria dos pacientes passou por retirada da próstata devido ao quadro de hiperplasia prostática, "que é uma condição caracterizada pelo aumento da próstata, que normalmente se inicia em homens com mais de 40 anos. Pode provocar estreitamento da uretra com dificuldade de urinar". O médico lembra que o indivíduo leva uma vida normal após o procedimento.

A dona de casa Maria Geni Rodrigues aguardava confiante, na porta do Centro Cirúrgico, a saída do marido, o agricultor Juvenal Ramos, 58 anos, da cidade de União, que passou por cirurgia de próstata. Dona Geni diz que ficou feliz e surpresa quando foi avisada que seu Juvenal seria operado neste feriado. "Sempre vejo pela imprensa as notícias desses mutirões que o HGV realiza. Isso é bom, pois encurta o tempo de espera de quem aguarda por uma cirurgia", disse dona Geni.

A diretora do HGV, Clara Leal, afirma que os números mostram que os mutirões aos sábados e feriados têm contribuído significativamente para diminuir o tempo de espera de quem aguarda por uma cirurgia. "A média de espera para pacientes da regulação tem sido de 15 a 20 dias e para pacientes eletivos até 60 dias. Estamos trabalhando para que esse tempo seja reduzido ainda mais", destaca a diretora.

Participaram da ação os cirurgiões urológicos Alesse Ribeiro, Gonçalo Vilarinho e Lázaro Soares. As anestesistas Célia Coelho, Liana Pires e Maria das Graças. Além de enfermeiros, técnicos de enfermagem e pessoal de apoio.

Fonte: Ascom