Documentário exibe vida de moradores antigos de Teresina

Documentário exibe vida de moradores antigos de Teresina

‘Cidade Descarnada – Resistência e memória dos antigos moradores de Teresina’ será exibido dia 17, no Palácio da Música

Perto do aniversário de 160 anos de Teresina, não haveria melhor momento. O cientista político e historiador Ricardo Arrais está lançando o documentário ?Cidade Descarnada ? Resistência e memória dos antigos moradores de Teresina?. Ricardo veio ao programa Agora da Rede Meio Norte falar um pouco sobre o projeto.

O historiador foi conversar com pessoas que ainda moram no centro de Teresina. Com 14 entrevistados, maioria com mais de 80 anos de idade, o documentário resgata histórias, fotos e depoimentos de uma Teresina que já não existe mais. ?Muitos deles falaram que moram onde estão há 80 anos, e que só sairão de lá ?para a minha última morada?, para o cemitério este ou aquele?. Disse Ricardo Arrais.

Ricardo disse que 1620 pessoas ainda moram na região do centro. Segundo ele, esses moradores mais idosos vivem confinados em suas casas, por conta da violência, do barulho, tráfico e uso de drogas e prostituição. ?Na região sudeste do centro, por exemplo, perto do Shopping dos Camelôs, na área de prostituição da Paisandú, existem apenas 3 casas de moradores?, revelou.

O documentário já está marcado para ser exibido no Encontro Latino-americano de Ciências Sociais, além de na TV Senado, TV Câmara, TV Sesc e na TV Meio Norte . A primeira exibição acontece no Palácio da Música, dia 17 de agosto às 19 horas. A versão terá 40 minutos de duração, mas será lançada posteriormente a versão longa, de 1:30 de duração e um livro, com as 14 entrevistas completas.


Historiador lança documentário sobre antigos moradores da capital

Historiador lança documentário sobre antigos moradores da capital

Historiador lança documentário sobre antigos moradores da capital

Historiador lança documentário sobre antigos moradores da capital

Historiador lança documentário sobre antigos moradores da capital

Fonte: Andrê Nascimento