Homem agoniza em UPA e morre após esperar 3 horas por atendimento

A prefeitura nega descaso

Um vídeo que vem circulando nas redes sociais mostra momentos de angústia protagonizados por uma família de Contagem (MG). Na gravação, Wesley Gomes Martins, de 31 anos, aparece deitado em um colchão na UPA JK. O empresário teria buscado a unidade na noite da última quinta-feira apresentando sintomas de dengue. De acordo com Glauce Gomes, irmã de Wesley, ele teve de esperar por três horas até ser atendido.

"Não foi nada humanizado o tratamento que meu irmão teve na UPA JK. Foi total descaso com a vida do ser humano, com o cidadão que paga seus impostos. Procurei por todos, ninguém deu o suporte necessário ao meu irmão, as enfermeiras passavam e viam ele lá no chão e não faziam absolutamente nada." disse Glauce.

Homem agoniza em UPA e morre após esperar 3 horas por atendimento (Crédito: Reprodução)
Homem agoniza em UPA e morre após esperar 3 horas por atendimento (Crédito: Reprodução)


Segundo Glauce, após três horas implorando atendimento, Wesley foi atendido, fez alguns exames e passou a aguardar um diagnóstico, que também não saía. Com a piora visível do quadro, a família do rapaz decidiu levá-lo à UPA Centro-Sul, em Belo Horizonte. Lá, Wesley teria sido rapidamente atendido e diagnosticado com dengue hemorrágica. No entanto, não resistiu e veio a falecer por falência múltipla dos órgãos.

Homem agoniza em UPA e morre após esperar 3 horas por atendimento (Crédito: Reprodução)
Homem agoniza em UPA e morre após esperar 3 horas por atendimento (Crédito: Reprodução)


Em nota oficial, a prefeitura de Contagem, responsável pela administração da UPA JK, nega qualquer negligência. De acordo com o comunicado, os próprios familiares teriam optado por deixar Wesley em um colchão inflável, levado pelos próprios à unidade. A prefeitura ainda transfere ao empresário a responsabilidade por deixar a UPA de Contagem, indo à procura de atendimento em Belo Horizonte. 

Fonte: Com informações do Extra