Homem é detido por agredir a própria filha de 9 anos na cabeça

A madrasta disse que não estava em casa no momento em que a menina apanhou do pai e o vídeo foi gravado.

O pai e a madrasta de uma criança de 9 anos foram indiciados por lesão corporal dolosa nessa segunda-feira (16), em Campo Grande, suspeitos de agredir a garota. Na última sexta-feira (13), o homem foi filmado por um morador da região enquanto batia na filha. Ele foi preso e a mulher, que responde ao crime em liberdade, negou praticar qualquer tipo de agressão contra a enteada.


Homem é detido por agredir a própria filha de 9 anos na cabeça

A Polícia Civil começou a investigar as agressões depois que recebeu as imagens feitas pela testemunha. Após a denúncia, uma equipe de policiais da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) foi até a casa onde a família mora e levou a criança e o pai para a delegacia, onde os dois foram ouvidos.

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Regina Márcia Rodrigues, o pai disse em depoimento que as agressões flagradas no vídeo aconteceram depois que a menina arrancou um adesivo da geladeira. ?Ele disse ter ficado nervoso, colocado a filha de castigo e depois agredido a menina na cabeça, no tórax e no abdômen?, afirma. A menina disse que apanhava quase todos os dias do pai e da madrasta.

Depois de ser ouvido, o homem foi encaminhado para uma das delegacias da Polícia Civil na cidade. A madrasta da vítima prestou depoimento nessa segunda-feira e foi liberada após ter sido ouvida. A criança foi levada para a casa da avó. A mãe da menina mora em Jardim e, segundo a delegada, não sabia das agressões que a a filha sofria.

Os vizinhos, principalmente o que registrou as agressões, ainda serão intimados a depor. Somente depois que eles forem ouvidos o caso deverá ser encerrado, em prazo médio de dez dias, de acordo com Regina.

A madrasta disse que não estava em casa no momento em que a menina apanhou do pai e o vídeo foi gravado. Quando ela chegou em casa, diz ter se assustado quando viu que o marido e a enteada não estavam no local. ?Quando vi a casa toda aberta e a chave na ignição da moto, minha vista escureceu e eu desmaiei?.

Ela defende o marido dizendo que ele tem jeito rude, mas não faz parte de seu comportamento normal ser violento. ?É o jeito dele, sempre grita e faz escândalo. Não sei o que aconteceu aquele dia. Ele agiu por impulso, mas a menina já estava fazendo "arte"?, disse a mulher.

Além da vítima, moram na casa outras duas meninas, uma filha da mulher e outra que é filha do casal. Segundo a mulher, a relação dela com a filha do marido é boa. ?Não tinha relação ruim, senão ela não me chamaria de mãe?, relatou.

Fonte: G1