Homem é preso após enviar 260 torpedos em um dia para a ex

Um homem foi preso por enviar durante um período de 12 dias milhares de mensagens de texto e voz

Um homem foi preso por enviar durante um período de 12 dias milhares de mensagens de texto e voz, com conteúdo ameaçador, para a sua ex-namorada, na Filadélfia, Estados Unidos. De acordo com a polícia local, Brian K. Moore, de 39 anos, chegou a mandar 260 mensagens em um só dia. Isso significa que o norte-americano enviou mensagens a cada cinco minutos e meio num período de 24 horas.

"Esse cara é maluco", disse o delegado da polícia local, Michael Chitwood, nesta quinta-feira (21), em entrevista ao jornal "Philadelphia Daily News", acrescentando que o homem foi preso na terça-feira (19), na delicatessen onde trabalhava. Moore vai responder pelas acusações de assédio, perseguição, ameaça terrorista e violação de ordem de proteção contra abuso.

A vítima, de aproximamente 30 anos, tem gêmeos de 18 meses, frutos de seu relacionamento com Moore. Ela, que tinha recebido anteriormente uma ordem de proteção contra o ex, contou aos policiais que vinha sendo assediada por Moore há cerca de seis meses. A frequência dos contatos indesejados, no entanto, aumentou consideravelmente desde o dia 30 de abril e continuou até a prisão do acusado.

Além disso, Moore perseguia a vítima em casa e no trabalho, além de aparecer algumas vezes no mesmo trem que a mulher costuma usar.

Segundo informações contidas no boletim criminal, em uma das mensagens de texto, Moore ameaçou a mulher com as seguintes palavras: "Eu e você temos um encontro com o destino muito em breve. Vou levar você comigo. Você no rosto e eu na cabeça", escreveu.

Homem violento

Em outra mensagem, Moore citou novamente a ideia de matar a mulher e ele próprio, além de ameaçar a vida dos bebês. "O suicídio foi o caminho que escolhi para nós dois(...) Nós vamos deixar esse mundo juntos (...) com os gêmeos".

"Essa era uma tragédia prestes a acontecer", disse o delegado Chitwood.

Quando polícia foi à procura do acusado na terça-feira e bateu à porta de sua mãe, recebeu uma resposta surpreendente. "A mãe disse, "Ele não está aqui, ele não esteve aqui, e ele deveria estar preso", contou Chitwood, acrescentando que a mulher afirmou ainda que seu filho era "um homem violento".

Desde os 18 anos, Moore acumula várias passagens pela polícia, com uma ficha criminal extensa que inclui prisões por roubo, incêndio, assalto, tráfico e inúmeras violações com armas.

Fonte: g1, www.g1.com.br