Homem faz greve de fome e se acorrenta em grade da Câmara Municipal

Homem faz greve de fome e se acorrenta em grade da Câmara Municipal

Reilan Carvalho ficará até a próxima quarta-feira acorrentado em uma grade da Câmara

Como forma de alertar as autoridades para a necessidade de continuidade do Projeto Frutos do Brasil, o seu coordenador Reilan Carvalho ficará até a próxima quarta-feira acorrentado em uma grade da Câmara Municipal e ainda fazendo greve de fome.

Essa é mais um tentativa de chamar a atenção para a importância da continuidade do projeto para ajudar a mudar a vida das crianças que moram na Vila Frei Damião.

O projeto, que atendia a 214 crianças carentes da Vila Frei Damião, na zona Sudeste de Teresina, está parado e os alunos, que têm entre 7 e 16 anos, estão sem ter aulas de informática, reforço escolar e alimentar e aulas de atletismo.

De acordo com Reilan Carvalho, essa medida é ex-trema, mas precisa ser feita para chamar a atenção das pessoas para a necessidade da retomada do projeto. ?Precisamos de apoio, pois atendemos a muitas crianças que tiveram suas vidas mudadas por conta do projeto. As crianças estão muito tristes com a falta de apoio, pois a atividades estão suspensas?, acrescentou.

Cavalcante ressaltou que até a casa em que ficava a sede foi entregue para a proprietária, por isso não existe sequer um local para realizar as atividades. ?Estamos muito preocupados, pois não podemos deixar essas crianças sem educação, por isso queremos que o poder público nos ajude. Recebemos o apoio dos vereadores Renato Berger e Paulo Roberto, que prometeram que irão agendar uma reunião com o prefeito para resolver o problema?, complementa.

A dona de casa Delcilene Rodrigues relatou que suas duas filhas já participaram do projeto, mas agora são voluntárias na educação dessas crianças. ?Estou no projeto desde que foi criado há sete anos. Durante todo esse tempo vi as mudanças em muitas crianças. Percebi o amadurecimento de muitas delas e o crescimento na aprendizagem na escola?, enfatizou.

Na área de esporte as crianças treinam atletismo e muitas delas já se destacam no setor. ?As crianças que participam do atletismo costumam ser campeãs em todas as maratonas. Todo esse desenvolvimento é percebido também na escola. Além disso, o projeto oferece refeições para as crianças. Com o projeto parado, elas ficam na rua e sem ter nenhum tipo de orientação, por tudo isso entendemos que o projeto precisa continuar funcionando?, enfatiza.

Já o voluntário do Projeto Frutos do Brasil, Pedro Lima dos Santos, diz que as crianças estão pedindo que o projeto volte, pois eles gostam de treinar e participar das aulas de informática.



Fonte: Alice Honório, meionorte.com / Jornal Meio Norte