Homem morre enquanto dois médicos brigam

Secretaria demite médico envolvido em briga no interior de SP

A Secretaria de Saúde de São José do Rio Preto, a 438 km de São Paulo, demitiu um médico que é suspeito de demorar para atender um paciente enquanto brigava com outro médico em um pronto-socorro da cidade. A vítima morreu durante a discussão.

O homem de 51 anos chegou à unidade de pronto atendimento com dores no peito. Ele foi atendido por um cardiologista. O estado de saúde se agravou e o paciente teve uma parada cardíaca. O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foi chamado, mas a ambulância só chegou uma hora e meia depois.

O atraso gerou uma briga entre o cardiologista e o médico do Samu. A briga foi acompanhada de perto pelos parentes. ?Do nada eles começaram a se agredir?, contou a irmã da vítima, Márcia Ferreira da Silva. ?Foi uma briga feia, que o meu marido precisou entrar lá dentro e só via enfermeira, médico, um separando o outro?.

Os dois médicos não foram encontrados para comentar o assunto. O médico do Samu foi demitido. ?O procedimento é a demissão por justa causa imediatamente do funcionário que estava envolvido com o atendimento do Samu. É inadmissível um funcionário agredir fisicamente outro no decorrer do trabalho?, explicou José Victor Maniglia, da Secretaria de Saúde da cidade.

A secretaria também vai apurar o envolvimento de outros profissionais na discussão.

Fonte: g1, www.g1.com.br