Homem que pesa 220 kg não pode renovar carteira de habilitação por ser considerado obeso

Homem que pesa 220 kg não pode renovar carteira de habilitação por ser considerado obeso

Condutor da Grande Florianópolis foi renovar carteira mas não foi aprovado

Um motorista de Florianópolis de 29 anos foi reprovado na renovação da carteira de habilitação por ser obeso. Thyago Rodrigo do Nascimento pesa 220 kg e já dirige há 10 anos, mas, na segunda renovação do documento, não foi aprovado. O médico que realizou o exame o considerou inapto temporariamente devido à obesidade, que, segundo ele, pode interferir na direção.

O médico também solicitou uma segunda avaliação para confirmar se as condições físicas de Thyago permitem a mobilidade dele. A avaliação está prevista em uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito. Segundo o artigo 11, independentemente do resultado do exame, o candidato poderá requerer, no prazo de 30 dias, reavaliação do resultado. Thyago já tem um atestado médico que mostra que ele está em tratamento, e agora deve solicitar a reavaliação. "A minha carteira está sempre em dia, nunca dirigi embriagado, não tenho multas", argumenta.

O rapaz trabalha como promotor de eventos e costuma utilizar o carro para trabalhar. Na manhã desta terça-feira (22), Thyago e o pai foram ao Detran, mas não conseguiram explicações. "Não consegui nada no Departamento Jurídico. Ele vai ficar pelo menos mais uma semana sem carteira", afirmou o pai de Thyago, Nilton César do Nascimento.

"O Contran normatizou uma série de requisitos que devem ser avaliados pelo médico e, caso sejam necessários mais exames, ele pode solicitar", explica a gerente de Habilitação de Condutores Claudia Bernardi da Silva.

Fonte: G1