Homem só se comunica por bilhetes após ter o pescoço cortado por cerol

Pedreiro está internado, mas vem se recuperando em Registro, SP

Um homem foi hospitalizado após ter o pescoço cortado por uma linha com cerol, que o atingiu enquanto ele pilotava uma moto na marginal da Rodovia Régis Bittencourt, em Registro , no Vale do Ribeira, interior de São Paulo. O pedreiro Valmir Gonçalves de Lima, de 34 anos, está internado no Hospital São João se recuperando do acidente.


Homem se comunica por bilhetes após ter pescoço cortado por cerol em SP

A vítima ainda fala muito pouco, tanto que se comunica apenas por meio de bilhetes, mas vem dando sinais de que está se recuperando. Segundo a irmã de Valmir, Joelma Gonçalves de Lima, o pedreiro sobreviveu por um milagre. ?Uma motorista percebeu que ele estava tentando tirar alguma coisa do pescoço. Quando viu que ele estava sangrando, ela buzinou, pedindo para o meu irmão encostar. Felizmente, logo a ambulância chegou?, lembra.

O diretor técnico do hospital, Antônio Maurício Matsuda, destaca que Valmir teve sorte, pelo fato de a linha com cerol não ter atingido nenhuma das suas artérias principais. ?Essas artérias e vasos levam sangue do coração para o cérebro. Portanto, se ocorre uma lesão nas carótidas, a pessoa perde sangue rapidamente e a chance de óbito cresce muito nos primeiros minutos, se ela não for atendida prontamente?, explica.

Por sua vez, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) aponta que esse tipo de ocorrência é mais comum durante as férias escolares. Sendo assim, a fiscalização é reforçada nesses períodos. ?Nós temos o trabalho não só de policiamento ostensivo, mas também de atividades educativas nas escolas, tentando orientar as crianças para que não venham para perto da rodovia?, comenta o inspetor da PRF, Jackson Evandro.

Fonte: G1