Homem sem metade do crânio é considerado apto e tem pensão cortada

Ele tem falta de memória, lado paralisado, mas foi considerado apto

Kenny Bailey, 50 anos, perdeu metade da cabeça quando sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) e após passar por uma perícia ele teve seus benefícios cortados porque foi considerado "apto para trabalhar".

A notícia foi dada pelo Departamento de Trabalho e Pensões do Reino Unido que disse que Kenny Bailey, pode exercer sua função normalmente, mesmo ele sofrendo de perda de memória e ser paralisado do lado esquerdo do corpo.

Kenny que é do município de Barnsley acusou o governo de estar "mexendo com as pessoas com deficiência", e disse que precisa do dinheiro para pagar por sua casa adaptada especialmente para ele

— Estou tão bravo. Há pessoas por aí que estão recebendo subsídios mesmo estando aptos para o trabalho. Mas pessoas como eu, que precisam dele, não conseguem obtê-lo.

— Só porque eu consigo usar o lado direito do meu corpo, eles dizem que estou apto para o trabalho. Não posso usar o meu braço, eu manco e não consigo me concentrar nas coisas.

Antes de sofrer o AVC, Kenny trabalhava em uma padaria em 2014.Ele foi submetido a uma cirurgia de emergência para reduzir o inchaço em seu cérebro, e os médicos tiveram que arrancar um pedaço de seu crânio.


Kenny Bailey perdeu metade do crânio após sofrer AVC
Kenny Bailey perdeu metade do crânio após sofrer AVC


Em resposta às alegações de Kenny, um porta-voz do Departamento de Trabalho e Pensões do Reino Unido disse que "a decisão sobre se alguém está saudável o suficiente para trabalhar é tomada após uma avaliação minuciosa independente e análise de todas as evidências. O requerente que não concordar com o resultado da sua avaliação pode recorrer".

Fonte: Com informações do R7