Hospitais aumentam preço de vacina de H1N1 e são repreendidos

No ano passo, o valor da vacina era de aproximadamente R$ 45.

Após surto de H1N1 em São Paulo e a corrida por vacinas contra a gripe, instituições de saúde teriam mais que quadruplicado os preços da vacina nos últimos dias. Agora, hospitais e laboratórios terão de prestar esclarecimentos à Fundação Procon-SP.

Consumidores têm reclamado ao órgão que alguns estabelecimentos reajustaram os preços de R$ 120 a R$ 215, por exemplo. No ano passo, o valor da vacina era de aproximadamente R$ 45.

Segundo o Procon, "elevar sem justa causa o preço de produtos ou serviços" é configurada como uma prática abusiva, de acordo com o Artigo 39 do CDC (Código de Defesa do Consumidor).

Caso comprovadas as irregularidades, as empresas serão penalizadas nos termos do CDC. O órgão, no entanto, não divulgou a lista das instituições que teriam sido notificadas. Fiscais também estão inspecionando drogarias para verificar se os preços dos remédios contra a gripe A também aumentaram.

Segundo o diretor de Vigilância de Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Cláudio Maierovitch, o vírus H1N1 já é responsável por metade dos casos de gripe registrados no País. "Estamos todos muito preocupados", disse Maierovitch à Estadão Conteúdo.

O último boletim, divulgado na segunda-feira, mostra que vírus já provocou 71 mortes nos primeiros três meses deste ano no Brasil, quase o dobro do que foi registrado no ano passado (36).

Fonte: Com informações do Brasil Post