Hospitais têm programação especial sobre amamentação

Estão sendo promovidas atividades como palestras e rodas de conversa com as gestantes.


Hospitais têm programação especial na Semana Mundial de Amamentação

Que a amamentação é importante para a saúde do bebê, isso não é novidade, mas o que muitas mães não sabem é que o ato de alimentar seu filho com o leite materno, também pode beneficiar a sua saúde e lhe proporcionar maior bem-estar. Em virtude disto, a importância da amamentação está sendo lembrada por meio da Semana Mundial de Amamentação, que teve início dia 1º de agosto e segue com programação especial nos Hospitais e Maternidades de Teresina.

Estão sendo promovidas atividades como palestras e rodas de conversa com as gestantes e as mães que se encontram internadas nas Maternidades Wall Ferraz e dos bairros Buenos Aires, Satélite e Promorar. As atividades continuam até o dia 7 de agosto, a partir das 16h, quando será realizado o Encontro de Nutrizes ?100 mães amamentando?, no Complexo Turístico da Ponte Estaiada.

O objetivo das atividades é destacar a importância da amamentação para o crescimento e desenvolvimento da criança. A nutricionista do Hospital do Buenos Aires, Ruth Pádua, explica que o leite materno deve ser o único alimento a ser consumido pelos bebês durante os primeiros seis meses de vida, pois contém agentes que protegem a criança contra doenças, tais como diarréia e pneumonia.

A mãe também se beneficia da amamentação, passando a ter menos chances de desenvolver doenças como câncer e osteoporose, necessitando sempre de uma alimentação balanceada e ingestão de líquidos.

?A amamentação realizada de maneira correta ajuda, inclusive, no fato de que a mãe não terá outro filho enquanto estiver amamentando. Isto acontece na maioria das vezes em que o bebê se alimenta somente do leite materno, pois durante a amamentação, o corpo da mulher produz dois hormônios, um deles auxilia a ejeção do leite para o bebê, e o outro vai para as células que ?fabricam? o leite, além de ser enviado ao útero, impedindo que outro embrião seja recebido enquanto houver a amamentação?, explica Ruth Pádua.

A nutricionista ainda ressalta que para que isto aconteça, é necessário que a mãe amamente seu bebê sempre que ele demonstrar sinais de fome, uma vez que os hormônios somente serão liberados pelo corpo a partir do constante estímulo realizado pela sucção do leite pela criança.

Outro aspecto positivo da amamentação é a economia familiar, pois o leite materno é um alimento nutritivo, suficiente para o bebê, não precisando que a família compre qualquer outro alimento para complementar a dieta da criança.

Segundo a coordenadora de Nutrição da FMS, Edna Lima, amamentar traz vantagens não só para saúde do bebê, mas também para a saúde da mãe. ?Na mulher, o sangramento após o parto é menor, assim como as chances de a mulher vir a desenvolver anemia, câncer de mama e de ovário, diabetes e infarto. A mulher que amamenta perde mais rápido o peso que ganhou durante a gravidez?, destaca Edna Lima.

?A mãe que é um ser único e bonito, passa a ter uma preocupação maior com seu bebê, dando importância à amamentação o resguarda e previne de possíveis doenças? enfatiza o presidente da Fundação Municipal de Saúde, João Rodrigues.


Hospitais têm programação especial na Semana Mundial de Amamentação

Cuidados ao amamentar

O bebê deve ter a primeira amamentação desde o momento em que nasce, na própria maternidade, pois uma hora após o parto, a criança entra em estado de sonolência, sendo mais difícil fazer com que ela seja amamentada e deixando-a suscetível a complicações pós-parto.

Além disso, no momento da amamentação é necessário que a mãe mantenha a criança próxima ao seu corpo, fazendo com que a ela faça a sucção do leite de maneira que não machuque os seios da mãe. O setor de nutrição da FMS alerta que, em caso de problemas com a amamentação, as mães devem procurar o ambulatório do Hospital do Buenos Aires, onde são disponibilizados serviços de auxílio pós-parto.

Este serviço é disponibilizado a todas as mulheres, mesmo que não tenham realizado o parto na Maternidade do Buenos Aires, no horário de 8h as 18h, devendo as interessadas apenas marcarem o horário previamente.

Fonte: Ascom/FMS