Hospital faz cirurgia de vasectomia errada em paciente

Prefeitura de Embu-Guaçu reconhece erro, mas nega indenização

Um pintor de 45 anos que estava prestes a se casar e pretendia ter filhos com a esposa foi vítima de erro médico. Ao ir ao hospital tirar verrugas, ele foi submetido a uma vasectomia (cirurgia que deixa o homem estéril).

Ele recorreu à Justiça e a prefeitura de Embu-Guaçu (SP) que reconheceu o erro médico, mas se nega a pagar a indenização pedida.

Fonte: R7, www.r7.com