Hospital Getúlio Vargas realiza cirurgias no feriado em Teresina

Mutirão visa diminuir a fila de espera para procedimento cirúrgico

O feriado de Nossa Senhora Aparecida foi intenso no Hospital Getúlio Vargas (HGV). Foram realizadas 26 cirurgias nas áreas de ortopedia, vascular, urologia e ginecologia. As de ortopedia, em razão dos acidentes de trânsito, somaram o maior número: 15 procedimentos. As equipes trabalham incansavelmente para diminuir o tempo de espera nas filas.

Os próximos feriados também têm previsão de cirurgias. “A ideia de operar no feriado é diminuir a quantidade de pessoas que esperam por uma cirurgia, principalmente na área de ortopedia. Nós estamos nos programando para trabalhar também no feriado do dia do Piauí, e realizar pelo menos 30 cirurgias. A maioria dos casos são acidentes de trânsito, que lesionam principalmente os membros”, garante Wilson Martins, médico coordenador da clínica ortopédica.

Paulo da Silva Costa, pedreiro de 48 anos, esperava há um ano por uma cirurgia corretiva no pé. Este já é o segundo procedimento cirúrgico a que ele é submetido. “Quando eu vinha do serviço, sofri um acidente de moto. Fiz a primeira cirurgia, agora farei essa. É muito bom ser atendido para ficar bom logo”, afirma.

Image title


As equipes de enfermagem garantem um atendimento célere aos pacientes que chegam do Hospital de Urgências de Teresina (HUT), por exemplo. A média de tempo entre chegada para procedimento cirúrgico é de no máximo 24 horas.

O HGV atingiu a meta de realizar mais de mil cirurgias no mês de agosto, foram 1.157 procedimentos. Desde a saída do Serviço de Pronto Socorro (SPS) em 2008, que a média de cirurgias realizadas no Hospital era de 750 cirurgias/mês.

Segundo a diretora geral, Clara Leal, isso somente foi possível devido a um esforço conjunto entre Secretaria Estadual da Saúde e HGV. De janeiro a setembro, o Hospital registrou 7.972 cirurgias realizadas. Setembro registrou 1.160 procedimentos cirúrgicos.


Fonte: Virgínia Santos e Lucrécio Arrais