Hospital Getúlio Vargas terá serviço de fisioterapia noturno

A partir da próxima segunda-feira (20)

Com o objetivo de melhorar a assistência ao paciente em fase de recuperação, o serviço de fisioterapia do Hospital Getúlio Vargas (HGV) passa, a partir da próxima segunda-feira (20), a funcionar também no turno da noite. Para a diretora-geral do HGV, Clara Leal, a medida visa proporcionar um melhor atendimento ao paciente. O HGV será o primeiro hospital público a adotar o serviço por 24 horas.

Clara Leal explica que a implantação do serviço de fisioterapia no terceiro turno se faz necessário pela mudança de perfil dos pacientes internados no HGV, “que são pacientes mais graves e que necessitam de uma equipe multiprofissional permanente para resolver os casos mais complexos no período da noite de forma mais eficaz”.

O coordenador do Serviço de Fisioterapia do HGV, José Dilson Filho, destaca que a intensificação do serviço reduz também as chances do paciente ter que voltar para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

“À noite, a situação clínica do paciente é mais vulnerável, porque o sistema respiratório perde a capacidade de manter as trocas gasosas adequadas, as intervenções de procedimentos como: manobras desobstrutivas, higienização brônquica e o uso de Ventilação Não Invasiva (VNI) poderão ser amenizadas”, explica o coordenador.

Ele destaca que, reduzindo essas complicações, diminui a incidência de Intubação Traqueal (uso de Ventilação Mecânica), a ocupação de leitos nas UTIs, consequentemente, reduz o tempo de permanência nas clínicas e o custo de internação hospitalar”. O HGV possui 29 fisioterapeutas, sendo 14 nas duas UTIs, 10 nas clínicas e cinco no Ambulatório.

Fonte: Jornal Meio Norte