Hospital infantil retoma 800 cirurgias que estavam paralisadas por falta de cirurgiões

O secretário estadual de saúde, Francisco Costa, declarou que fechou acordo com os médicos preceptores da residencia médica do hospital infantil lucido Portela.

Por Efrém Ribeiro

Hospital infantil retoma 800 cirurgias que estavam paralisadas por falta de cirurgiões

O hospital infantil Lucídio Portella retomou na manhã desta segunda-feira (5º) as primeiras das 800 cirurgias que estavam paralisadas por causa da greve dos médicos preceptores da residência médica.

O secretário estadual de saúde, Francisco Costa, declarou que fechou acordo com os médicos preceptores da residencia médica do hospital infantil lucido Portella, para parcelar os salários atrasados.

“Fizemos o entendimento sobre os atrasos que existiam no pagamento dos cirurgiões. O atraso corresponde a mais de R$ 350 mil e nós acertamos que será feito pagamento de forma parcelada e de modo a eles retomarem os procedimentos. Foi um acordo de cavalheiros e de confiança. Nós vamos fazer os primeiros pagamentos no mês de fevereiro”, declarou o secretário Francisco Costa.

O governador Wellington Dias, em visita ao hospital infantil Lucídio Portella, falou com médicos e com mães de crianças hospitalizadas. Ele declarou que será feito projeto de emergência, mas o principal objetivo é fazer andar o projeto e a construção do Centro Materno Infantil.

 


   

Fonte: Efrém Ribeiro