Hospital Universitário do Piauí inicia as atividades de residência médica; saiba

Com a chegada de 35 médicos, o Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí iniciou ontem as atividades de Residência Médica

O Hospital Universitário do Piauí (HU-UFPI) deu mais um passo importante na manhã de ontem (06). Durante solenidade, foi dado início às atividades de Residência Médica e Multiprofissional. Cerca de 35 residentes foram recepcionados pela superintendência da unidade com programação especial.

Os novos integrantes do Hospital são profissionais de Medicina, Odontologia, Nutrição, Farmácia e Enfermagem aprovados nessas residências.

Durante o evento, que se estende até esta sexta-feira, o superintendente do HU-UFPI, José Miguel Parente, anunciou as residências que foram abertas, além de explicar a função do hospital universitário, que se difere dos demais em alguns aspectos.

Segundo ele, são nove residências médicas (cardiologia, dermatologia, pediatria, ginecologia, infectologia, dentre outras) e três multiprofissionais (Nutrição, Farmácia e Enfermagem).

?A residência é a prática e o serviço supervisionado, ou seja, todos os residentes são acompanhados diretamente por um outro profissional?, explica o superintendente ao relacionar o serviço supervisionado com a possibilidade dos demais profissionais se atualizarem.

?Quando se tem ensino e pesquisa sempre há um estímulo de atualização do aprendizado. Com a presença dos residentes, será agregada ensino e experiência ao Hospital Universitário?, completa.

No total, a UFPI, por meio de programas de residência, possui 100 residentes. A vice-reitora, professora Nadir Nogueira, afirma que os programas, já consolidados, têm, além de outras questões, formado e contribuído para a melhoria de indicadores de saúde do Estado. E, agora, com solicitação do Ministério da Educação (MEC), o HU está fazendo parte deste grupo.

?O MEC solicitou que o número de residentes fosse ampliado e que o HU, que possui estrutura compatível com a formação dos residentes e profissionais altamente qualificados, também passasse a oferecer vagas para residência?, pontuou ao frisar que, desta forma, o hospital vem caminhando para o pleno funcionamento. ?A projeção é que até o mês de junho o hospital esteja funcionando plenamente?, acrescentou.

Ainda durante o evento, o superintendente ressaltou que o hospital tem a missão de prestar Ensino, Pesquisa e Extensão, e Assistência a UFPI. ?Não podemos esquecer que o HU, mesmo estando vinculado a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), é da UFPI. Seguindo este raciocínio, o ensino dos cursos que se relacionam com a parte hospitalar devem funcionar no hospital?, declarou.

Fonte: Aline Damasceno