Idosa amputada precisa de doação alimentar em THE

A família vive de doações e precisa de todo tipo de ajuda, todas bem urgentes

A dona de casa Francisca das Chagas de Oliveira tem 65 anos, mas o rosto e o corpo, marcados pelo sofrimento e complicações por conta da diabetes, denunciam o sofrimento pelo qual ela tem passado e revelam a aparência de uma pessoa muito mais velha do que é de fato. Em uma casa humilde do Loteamento Habitar Brasil Bid, mais conhecido como HBB, no bairro Pedra Mole, zona Leste da capital, ela divide uma casa bem pequena de apenas quatro cômodos com a irmã, um sobrinho e mais duas crianças.


Idosa amputada precisa de doações de alimentos em Teresina

Fora todas as dificuldades econômicas que a família enfrenta - todos os integrantes da família estão desempregados - a senhora ainda sofre com um quadro avançado de desnutrição e diabetes. A doença requer cuidados contínuos com a saúde, tratamento de ferimentos e alimentação e, há cerca de um mês, dona Francisca passou por uma cirurgia para a amputação de uma das pernas por causa de um ferimento que não cicatrizava e poderia gerar complicações mais graves.

?Estou sofrendo muito, as condições daqui de casa são muito poucas e faço um apelo para que Deus toque o coração das pessoas e que elas me ajudem. Fiz a cirurgia pra cortar minha perna faz um mês, os pontos ainda estão aqui e eu sofri muito porque agora sou aleijada, é muito sofrimento ter um pedaço do seu corpo arrancado?, conta emocionada.

A família vive de doações e precisa de todo tipo de ajuda, todas bem urgentes. A casa, obtida através de um programa social para famílias de baixa renda, conta com uma infraestrutura precária. Está cheia de rachaduras e as duas portas estão quebradas. A família recebeu a visita da equipe de reportagem do Jornal Meio Norte no domingo, dia 13, e às 11h30min ainda não tinha nada para cozinhar, nem mesmo o carvão.

De acordo com o representante comunitário José Nelson Damasceno, mesmo com todas essas dificuldades enfrentadas pela família, nenhuma equipe da Secretaria Municipal de Trabalho, Cidadania e Assistência Social (Semtcas) visitou dona Francisca das Chagas de Oliveira, apesar das duas crianças já estarem cadastradas no programa Bolsa Família do Governo Federal.

?Estamos fazendo tudo que podemos, mas nós como cidadão temos poderes limitados. O Estado e a Prefeitura têm programas para ajudar pessoas como a dona Francisca, porque se existe alguém que realmente precisa é ela. Já estou lutando para que ela seja aposentada, para que as coisas melhorem e acredito que dará certo. Consegui uma cadeira de rodas, mas eles têm necessidades urgentes, porque a fome não espera. O que mais falta é comida, roupas e um botijão de gás para que possam ter um mínimo de conforto. Elas já são duas senhoras de idade e é muito complicado. A gente tenta fazer o que pode. Já consegui um fogão para ela, mas falta o botijão?, declara José Nelson.

Quem tiver interesse em ajudar a senhora Francisca das Chagas pode entrar em contato com o representante comunitário José Nelson pelo telefone 86 8813-4318.

Fonte: Marcilany Rodrigues